Header Ads

CMCG

COPA BRASIL: dirigentes do Belo e da Raposa admitem dificuldades de enfrentar adversários




O presidente do Botafogo, Sérgio Meira, disse, ontem pela manhã, que prevê muitas dificuldades para o jogo de abertura da Copa do Brasil contra o Operário de Mato Grosso do Sul, que atua no Estádio Pedro Pedrossian, em Campo Grande, com capacidade para 45 mil torcedores.
“Adversário bastante difícil. Atual campeão estadual e um clube em condições semelhantes ao Botafogo em termos de investimentos. No entanto, a nossa maior preocupação é com a logística, já que a viagem será desgastante. De João Pessoa para Campo Grande são mais de 3 mil Km. Não vai ser fácil”, disse.

Apesar da logística, o dirigente acredita que o Botafogo tem amplas condições de passar para a segunda fase, já que joga pelo empate.

Campinense - O técnico do Campinense, Francisco Diá, em entrevista, falou sobre o adversário na Copa do Brasil, o Botafogo carioca. “É uma equipe de Série A e muito bem treinada pelo Zé Ricardo. Temos de nos preparar para esse importante jogo que é uma decisão, afinal um empate classifica o adversário e nossa obrigação é vencer para colocar o clube na segunda fase”, explicou Diá.

A Raposa esteve na Copa do Brasil em 2017, quando enfrentou a Ponte Preta no Amigão e foi eliminada após uma derrota de 2 a 0. Este ano não participou, já que o segundo representante do Estado foi o Treze que perdeu para o Figueirense.

Nenhum comentário