Header Ads

"O Trauminha foi abandonado e vamos construir outro porque é urgente”, afirma Ruy Carneiro

 



O pré-candidato à prefeitura de João Pessoa Ruy Carneiro propõe realizar uma mudança profunda na gestão de saúde da cidade. Para ele, que se dedica ao fortalecimento dos hospitais filantrópicos da Capital, como o Napoleão Laureano, os serviços de saúde realizados pela prefeitura do município são caóticos, principalmente no Trauminha de Mangabeira.

“Nós vamos fazer o novo Trauminha de João Pessoa. Aquele que existe não tem mais como ser recuperado. Ali chove dentro do hospital. Uma reforma é tão cara que é melhor fazer um novo. Aquilo não tem jeito. Uma vergonha da administração. O Conselho Regional de Medicina atestou o consumo de drogas no ambiente, varal de roupas, uma situação deplorável”, ressaltou.

Ruy lembrou que o Hospital Napoleão Laureano, mesmo sendo filantrópico, consegue ter uma boa estrutura e oferecer tratamento humanizado ao paciente e que se é possível fazer no filantrópico, no público também pode ser oferecido. “Se dá para fazer no filantrópico, que sobrevive de doações, também é possível fazer no público, que tem orçamento destinado específico da saúde”, disse.

Essa e outras propostas para o bairro de Mangabeira foram apresentadas durante entrevista, nesta sexta-feira (26), na rádio comunitária Mangabeira 104,9FM. Na educação, por exemplo, Ruy propôs a criação de mais vagas em creches, através de parcerias público-privadas, possibilitando com isso que as mães possam ter autonomia para trabalhar e saber que seus filhos estão sendo cuidados. “Podemos obter as vagas de creches particulares aqui em Mangabeira, por exemplo, para suprir o deficit que existe hoje enquanto construímos novas unidades”, ressaltou.

Ainda na educação, Ruy Carneiro pretende aumentar a quantidade de escolas integrais e oferecer nelas atividades esportivas e culturais, utilizando espaços como o Ginásio Hermes Taurino, em Mangabeira. “A criança e o jovem precisam de atividades de contraturno que sejam atrativas na escola, como pintura, judô, entre outras”, enfatizou Ruy.



Nenhum comentário