Header Ads

Veja os empresários alvos da Operação Cifrão; FIEP divulga nota


Além do presidente da Federação das Indústrias da Paraíba, Buega Gadelha,  o diretor-financeiro Marcone Tarrat Rocha, e dirigentes do SESI, sócios de construtoras e a Prefeitura de Queimadas, também foram alvos de mandado de busca e apreensão da Operação Cifrão, deflagrada na manhã desta quinta-feira, 02. A FIEP divulgou nota, afirmando que está contribuindo com as investigações.

A Polícia Federal na Paraíba, em parceria com a Controladoria-Geral da União, Ministério Público Federal em Campina Grande e Gaeco, deflagrou na a operação Cifrão, que apura a prática de crimes relacionados à aplicação e desvio de recursos das entidades que integram o Sistema “S” da Indústria no Estado da Paraíba.

A investigação demonstra que, em apenas três contratos auditados pela CGU, foram desviados mais de R$ 2 milhões em benefício de empresas, empresários e pessoas vinculadas ao Sistema “S”.

A operação conta com a participação de 96 Policiais Federais e 9 Auditores da Controladoria-Geral da União e estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Campina Grande e João Pessoa. Ás 11 horas, será concedida entrevista coletina na delegacia da PF em Campina Grande. sobre a operação.

Veja a relação dos alvos da operação

NOTA À IMPRENSA DA FIEP

A Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) tomou conhecimento na manhã desta quinta-feira (02), das investigações relacionando o Departamento Regional do SESI na Paraíba. Todos os documentos solicitados foram entregues à Controladoria Geral da União (CGU), Polícia Federal e Ministério Público, com o intuito de contribuir com as investigações e elucidação dos fatos.

Campina Grande, 02 de julho 2020.



paraibatododia

Nenhum comentário