Header Ads

DANIELA RIBEIRO E LONDRES

.


Não bastasse votar à favor da lei da censura (PL 2630/2020) - apesar de postar em suas redes sociais, cinco dias antes, que tinha intenção de pedir para retirar de pauta a matéria dada a complexidade do tema - a senadora paraibana, Daniela Ribeiro, causou constrangimento ao referir-se ao seu estado natal. Durante plenária virtual do senado, quando da votação do malfadado projeto de lei, afirmou, com pretenso conhecimento de causa, que “meu estado é do tamanho de Londres.” 

Em termos exatos, a Paraíba tem uma área de 56.585 km2 de extensão e população de 4,01 milhões (IBGE 2019).  Já nosso paradigma, Londres, tem 1.737,9 km2 de área total, com população estimada em 8.982 milhões de habitantes (Estat 2019). Seja por um parâmetro ou outro, a comparação não se justifica. 

Ademais, demonstra que ela, enquanto se insurge contra “fake news” justifica seu posicionamento amparada em informações erradas. Deveria a parlamentar ser processada por isso? Foi induzida a erro ou mentiu propositalmente? Os argumentos de seu voto seguramente serviriam como defesa da tese contrária, no mínimo. 

Se alguém pode, distorcer, ou se equivocar, em comentário, acerca de dados numéricos e geográficos (que ao final são incontestes, porque são ciências exatas) como julgar uma opinião política divergente - que parte de um viés subjetivo de entendimento - como notícia falsa? Essa desastrosa fala expõe as nódoas do poder. Pouco conhecimento, preparo técnico deficitário e muitas informações não comprovaras sendo postas, na certeza de que ninguém vai averiguar se os dados são corretos ou não. 

Não podemos mais viver de achismos. Os políticos da Paraíba e do Brasil hoje são inquiridos sobre o que dizem, não tem mais o predomínio do discurso sem contestação. Fica a dica! 

A repercussão da fala foi a pior possível! Reverberam nas redes sociais o arrependimento de muitos eleitores. Não creio que sequer os oito anos de mandato serão capazes de fazer a sociedade esquecer de quem se posicionou contra a liberdade de expressão, menos ainda usando comparações que não se sustentam. Posts nunca morrem. Melhor lembrar disso daqui por diante.


Sammara Aguiar

Nenhum comentário