Header Ads

Movimento Direitista da Paraíba emite nota de repúdio contra governador e parabeniza prefeito de CG




Movimento Direitista da Paraíba emitiu nota de repúdio, nesta terça-feira (14), contra a decisão do governador da Paraíba, João Azevedo em ampliar, via decreto, o fechamento do comércio por mais 19 dias. Para o Movimento, trata-se de uma decisão unilateral e, portanto, ditatorial.

A Nota destaca ainda a compreensão inicial da medida para o achatamento da curva de crescimento dos casos. No entanto, assegura que passados quase um mês, o governo do estado toma uma decisão sem consultar a sociedade, sejam comerciantes, informais, empresários, pais de família, já que todos estão sendo prejudicados com o isolamento social.

“Se contarmos do dia 19 de março ao dia 3 de maio, teremos 46 dias de comércio parado, de empresas fechadas, de informais sem seu ‘ganha pão’, de filhos pedindo comida aos seus pais e os mesmos impossibilitados de lhes oferecer o mínimo. Isso não é pensar em todos!”, assegura o Movimento.

A Nota parabeniza a decisão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues pela decisão de reabrir o comércio no próximo dia 20 do corrente mês e apela para que o chefe do Executivo campinense não ceda as pressões do estado e destaca: “O povo precisa de homens de coragem e, desde já, o parabenizamos, Romero Rodrigues”.

Confira a Nota na Íntegra:



NOTA DE REPÚDIO

Recebemos estarrecidos a notícia que o Governador da Paraíba, João Azevedo, prorrogou até o dia 03 de maio as medidas de restrições para combater a pandemia do Covid -19.

O que lamentamos profundamente!

Desde o dia 19 de março, ocasião em que foi veiculado o primeiro decreto, que o comércio de todo o estado está fechado. Comerciantes, informais, empresários, pais de família, todos estão sendo prejudicados com tais medidas.

Compreendemos que inicialmente as medidas eram necessárias para achatar a curva de crescimento dos casos, mas, passados quase um mês, o governador prorroga sem ouvir nenhum setor da sociedade, e faz isso de forma UNILATERAL

Democracia? Participação popular? Não em casos em que apenas o povo é prejudicado.

Se contarmos do dia 19 de março ao dia 03 de maio, teremos 46 dias de comércio parado, de empresas fechadas, de informais sem seu “ganha pão”, de filhos pedindo comida aos seus pais e os mesmos impossibilitados de lhes oferecer o mínimo. Isso não é pensar em todos!

Sabemos que o nosso estado já possui casos e mortes, mas, estamos em uma situação muito mais tranquila que comparada a muitos estados da federação.

Temos 223 municípios, e nem 10% deles possuem casos confirmados, mas, mesmo assim estão “debaixo” de um decreto que os proíbe de reabrir seus comércios.

Mais do que isso, temos pessoas deprimidas, pedindo apenas o mínimo, aquilo que dignifica o homem: TRABALHO! O povo não quer medidas emergenciais. O povo não quer ajuda do governo. O povo não quer ser dependente do Estado. O Povo quer trabalhar!

A referida nota não é assinada por pessoas irresponsáveis, pelo contrário, estamos repudiando aqui, a forma como as decisões estão sendo tomadas.

Estamos ouvindo as pessoas, os trabalhadores, empresários, comerciantes e temos plenas condições de retomar o comércio de forma GRADUAL e RESPONSÁVEL.

Somos favoráveis às medidas sanitárias como uso de máscaras, álcool gel, distanciamento e cuidados em geral, mas, JAMAIS seremos a favor da forma DITATORIAL como o Governador vem decidindo as coisas. Talvez o mesmo tenha sido um bom aluno do seu professor, Ricardo Coutinho.

Como sociedade, precisamos ouvir todos. Precisando ter empatia. Precisamos pensar no próximo. E não é isso que o Governo do Estado tem feito!

A quem interessa o fechamento do comércio por 30, 60, 90 dias? Será mesmo que são apenas questões de saúde? Ou está de olho apenas no perdão das dívidas do estado e no cheque em branco que o congresso quer passar aos estados? Fica aqui nosso questionamento.

O Governo do Estado não está observando o problema que causará para o futuro da Paraíba, como também, não está atentando para as medidas que o Governo Federal tem tomado para diminuir os impactos da crise, medidas que contabilizam quase 1 trilhão de reais.

No mais, nós que fazemos a Direita de todo o estado da Paraíba, pedimos ao Prefeito Romero Rodrigues da Cidade de Campina Grande, que não volte atrás do seu posicionamento de reabrir o comércio de forma gradual na próxima segunda-feira dia 20 de abril. Não ceda as pressões de nenhuma forma! O povo precisa de homens de coragem, e desde já, o parabenizamos.

Ademais, reafirmamos que o posicionamento defendido pelo Presidente da CDL de Campina Grande, o empresário Arthur Almeida (Bolinha), também é o nosso, e que outros líderes possam se posicionar contra qualquer medida que prejudique diretamente o POVO.

Equilíbrio. Sensatez. Empatia.

Esse é o momento de olhar para todos os setores e não apenas um.

Covid-19 mata! Mas, fome, desemprego e desespero também.

Assinam essa nota:

 Movimento Brasil Conservador PB
 Direita Campina Grande
 Direita Paraibana
 Frente feminina de Direita
 Direita Catolé do Rocha
 União Libertadora PB
 Direita Mover
 Endireita Paraibana
 Direita Campinense
 Movimento Avança Brasil PB
 Direita Esperança
 União Liberta Brasil
 Direita Cajazeiras
 Renovação Patriotica
 Fazendo história
 Ordem dos Conservadores




Nenhum comentário