Header Ads

Associação dos Oficiais Militares do Estado de São Paulo se nega a cumprir ordem de João Doria


Em uma publicação feita neste sábado (11), mostra uma nota da Associação dos Oficiais Militares do Estado de São Paulo em que eles se negam a cumprir as ordens de prisão que o Governador João Doria ordenou para manter as pessoas na quarentena.
De acordo com a Associação dos Militares, eles não podem se envolver em vontades do Governador, mas tem a missão de proteger o estado. Assim, a página da Associal tinha a seguinte mensagem, destinada a população e ao Governador João Doria.
“A Constituição Federal diz que “não há crime sem lei anterior que o defina” e “ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade competente” (Juiz). Governador, não nos jogue contra a população.
Confira: Sou velha mas sou Leiliane Loubarth… e o senhor(a) quem é mesmo? Ataca a globista nas redes sociais
O Governador João Doria está com a sua popularidade lá em baixo com o povo paulistano. Depois de tomar diversas medidas que a maioria desaprova, as chances dele perder o cargo que hoje ocupar são bem altas.
Acompanhe o post da Associação:
Defenda PM@defendapm
"A Constituição Federal diz que "não há crime sem lei anterior que o defina" e "ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade competente" (Juiz). Governador, não nos jogue contra a população.
Ver imagem no Twitter
18,5 mil
Informações e privacidade no Twitter Ads
7.001 pessoas estão falando sobre isso



diarioprime

Nenhum comentário