Header Ads

“60 milhões de alemães vão contrair o coronavírus”, diz Angela Merkel



Cerca de 60 milhões de alemães serão infectados pelo vírus corona, disse a chanceler federal alemã Angela Merkel em uma entrevista coletiva na quarta-feira (11). Merkel também acredita que há uma pandemia.
“Cerca de 60 a 70% da população contrairá o vírus”, disse Merkel. Na pior das hipóteses, isso significa quase 70 milhões de alemães.
“Ainda não temos nenhuma opção de terapia ou vacinação”, admitiu Merkel durante a entrevista coletiva na Alemanha.
Medidas econômicas de emergência
Nesta semana, o gabinete de Merkel em Berlim decidiu tomar medidas emergenciais.
Para ajudar empresas de pequeno e médio porte, hotéis, restaurantes e a indústria do turismo, especialmente atingidas, o governo alemão está rapidamente abrindo espaço financeiro com o “Kurzarbeitergeld”. Isso significa pagamento contínuo de salários se as empresas afetadas tiverem pouco ou nenhum trabalho sobrando.
Na crise bancária de 2008, Merkel salvou a indústria automobilística alemã. O objetivo é evitar redundâncias forçadas.
A Alemanha está liberando 1 bilhão de euros para medidas de emergência, especialmente para investimentos acelerados no sistema de saúde e pesquisa médica. O banco estatal do KfW garantirá mais facilmente liquidez extra. Merkel também quer facilitar os auxílios estatais às empresas na União Europeia.
Medidas de contenção do vírus
O Ministro da Saúde de Merkel, Jens Spahn, também afirmou que todo alemão que esteve na Itália deve ficar em quarentena por 14 dias.
No entanto, Merkel rejeitou o fechamento de fronteiras. Segundo a chanceler, ela “não quer incerteza, também por causa de efeitos comerciais e psicológicos”. Seu companheiro de partido do CDU e Ministro da Saúde, Jens Spahn, por outro lado, acredita que o controle de fronteiras nos Alpes seja necessário.
Todos os eventos com mais de 1.000 pessoas devem ser cancelados na Alemanha. Isso se aplica a shows e partidas de futebol.
“As escolas e creches, por outro lado, devem permanecer abertas o máximo possível, para que a equipe médica, a polícia e os bombeiros não precisem cuidar das crianças em casa”, disse o ministro da Saúde Spahn.
Merkel também pediu aos cidadãos alemães algumas medidas pessoais de prevenção contra a disseminação do coronavírus.
 “Mantenha uma distância de até um metro e meio, não dê apertos de mãos, mas sorrria um pouco mais e olhe nos olhos da pessoa. E é claro, não façam estoques de mercadorias em casa”, disse Merkel.

Nenhum comentário