Header Ads

PSDB vai instaurar procedimento para expulsar prefeito da Paraíba flagrado com dinheiro na cueca


O PSDB nacional decidiu instaurar um procedimento ético-disciplinar contra o prefeito da cidade de Uiraúna, João Bosco Fernandes (PSDB), investigado na Operação ‘Pés de Barro’ e flagrado colocando dinheiro na cueca. A medida foi determinada pelo presidente nacional da legenda, Bruno Araújo. Segundo a Polícia Federal, o prefeito teria transportado R$ 25 mil escondidos na roupa.
João Bosco Fernandes foi preso no fim do mês de dezembro, quando a operação policial foi deflagrada. De acordo com as investigações, ele seria um dos destinatários de pagamentos de propina feitos por um empresário responsável pela execução das obras da Adutora de Capivara, no Sertão do Estado. O deputado federal Wilson Santiago (PTB) seria o outro destinatário final dos recursos.
A operação
A operação tem como base um acordo de colaboração premiada. O colaborador disse à Polícia Federal que teria sido pressionado a pagar propinas de 10% ao deputado e 5% ao prefeito. Este último teria passado a receber os recursos a partir de 2017. As vantagens ilícitas, de acordo com a Polícia Federal, viriam de suposto superfaturamento das obras da Adutora de Capivara. O sistema adutor deve se estender do município de São José do Rio do Peixe-PB ao município de Uiraúna-PB, no Sertão da Paraíba. As obras contratadas, inicialmente, pelo montante de R$ 24,8 milhões já teriam permitido, de acordo com as investigações, a distribuição de propinas no valor R$ 1,2 milhão.

Outro lado:
A defesa do deputado Wilson Santiago afirma que ele nunca recebeu propina e que não tem conhecimento de que seus assessores tenham recebido. “O deputado tem total interesse no esclarecimento desses fatos até para que ele possa comprovar a sua inocência”, declarou Luís Henrique Machado, advogado do parlamentar.
Nota do prefeito de Uiraúna:
O prefeito constitucional de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes, foi surpreendido na manhã desse sábado (21) com a ação da Polícia Federal em sua residência e na residência de pessoas ligadas ao deputado federal Wilson Santiago, contudo não se absteve em nenhum momento de colaborar com as investigações e cooperar com o Trabalho do Ministério Público Federal.
O Processo tramita em sigilo. O prefeito está nesse momento sendo conduzido à capital João Pessoa, acompanhado de seus advogados, para prestar os devidos esclarecimentos que forem necessários à Polícia Federal. Os advogados de defesa do prefeito no entanto não tiveram ainda acesso ao conteúdo dos autos na íntegra, por tanto maiores esclarecimentos só serão passados após análise total dos fatos.
O prefeito João Bosco Nonato Fernandes e seus advogados estão confiantes de que a inocência do mesmo acerca das acusações será provada e a verdade reestabelecida tão breve seja possível.



jornaldaparaiba

Nenhum comentário