Header Ads

CMCG

Assassino confesso de duas mulheres, paraibano é suspeito de 14 estupros

Um paraibano, de 41 anos, natural da cidade de Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa, foi preso suspeito de estupros e assassinato de mulheres, em Brasília, Distrito Federal.
Além da advogada Letícia dos Santos Curado de Melo, 26 anos, ele também confessou ter matado, em junho deste ano, a auxiliar de cozinha Genir Pereira de Sousa, 47.
Conforme informações da Polícia Civil, Marinésio é indicado como suspeito em possíveis 14 casos. Somente na tarde dessa segunda-feira (2), três mulheres procuraram a 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina) e afirmaram que foram atacadas pelo cozinheiro.
O relato mais antigo é de uma confeiteira de 39 anos, que, após sofrer uma tentativa de estupro e ameaça de morte, decidiu deixar o Distrito Federal. O caso ocorreu em 2011.
Nesta semana, Marinésio Olinto será levado à 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), para ser reconhecido por duas supostas vítimas. As mulheres, uma adolescente de 17 anos e uma copeira de 43, afirmaram que o cozinheiro as obrigou a entrar em um veículo vermelho. No sábado, o irmão do suspeito prestou depoimento na unidade policial e disse que tinha um automóvel nessa cor que emprestava a Marinésio eventualmente.
O cozinheiro está preso no Departamento de Polícia Especializada, no Complexo da Polícia Civil, no Parque da Cidade, desde 24 de agosto. Como é suspeito em outros inquéritos policiais, ele deverá ficar detido no local até que a Justiça converta a prisão temporária de 30 dias em preventiva — sem data de expiração. Só então será encaminhado para o Complexo Penitenciário da Papuda.
*Com informações do CB

Nenhum comentário