Header Ads

CMCG

Trump vai aplicar sanções ao líder supremo do Irã


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda (24) que as novas sanções aplicadas ao Irã vão ter como alvo o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.
Ele disse que a nova regra vai impedir os líderes iranianos de acessar instrumentos financeiros, de acordo com o "New York Times". A presidência não deu mais detalhes, por enquanto.
Trump afirmou ainda que os EUA adorariam fazer um acordo com o Irã, mas que o país não vai permitir que os iranianos tenham armas nucleares.
As novas sanções econômicas foram impostas dias após uma série de estranhamentos entre os dois países –por pouco, os Estados Unidos não bombardearam o Irã.

Entenda o estopim da tensão

Inicialmente, houve ataques a navios petroleiros no Estreito de Ormuz, uma passagem entre o Golfo Pérsico e o Golfo de Omã, por onde passa cerca de um quinto do petróleo do mundo.
Rota dos navios que foram atacados na quinta-feira (13) no golfo do Omã. — Foto: Juliane Monteiro/G1Rota dos navios que foram atacados na quinta-feira (13) no golfo do Omã. — Foto: Juliane Monteiro/G1

Os americanos acusaram os iranianos de estarem por trás de seis explosões. O Irã nega que tenham sido eles.
Então, na quinta-feira (20), os iranianos derrubaram um drone dos Estados Unidos que sobrevoava a região.
Destroços de drone americano abatido pelo Irã, de acordo com a Guarda Revolucionária — Foto: DivulgaçãoDestroços de drone americano abatido pelo Irã, de acordo com a Guarda Revolucionária — Foto: Divulgação
Os militares americanos afirmam que a aeronave não-tripulada estava sobre águas internacionais, e os iranianos dizem que ela estava em seu território.
Esse episódio do drone fez com que Trump ordenasse um ataque de mísseis contra bases iranianas, mas, pouco antes do bombardeio acontecer, ele mesmo cancelou.
Antes de Trump aplicar as sanções econômicas anunciadas nesta segunda (24), ele já tinha ordenado um ciberataque ao país.

Trump também acena com um acordo

Ele já havia dito no sábado (22) que aplicaria novas sanções ao Irã, mas também tinha verbalizado que estava disposto a fechar um acordo para ajudar a economia do país, em um aparente movimento para diminuir as tensões desde a derrubada de um drone americano pela república islâmica.
O presidente dos EUA indica que o governo americano tenta um caminho diplomático para pressionar Teerã.

Trump usa cartas para se relacionar com Kim Jong-un

Outro tema abordado por Trump foi a relação com a Coreia do Norte. Ele disse que enviou uma carta ao líder Kim Jong-un. "Uma carta muito amigável", disse.
Os dois países ainda não se acertaram sobre a desnuclearização dos norte-coreanos.
Trump havia afirmado na semana passada que ele tinha recebido uma bela carta de Kim. A Casa Branca confirmou: a secretária de comunicação, Sarah Sanders, disse que os dois líderes têm se correspondido.

G1

Nenhum comentário