Header Ads

CMCG

Prefeitura de Campina Grande se habilita em programa do BNDES e 40 escolas receberão investimentos nos próximos dois anos


Em um esforço da Secretaria de Educação (Seduc) de Campina Grande, nos próximos dois anos 40 escolas da Rede Municipal de Ensino vão receber, em conjunto com outras 45 unidades educacionais do Estado, investimento superior a R$ 2 milhões por parte do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através do programa Educação Conectada.
De acordo com a professora Iolanda Barbosa, titular da Seduc-CG, a conquista é fruto de um projeto elaborado em regime de colaboração com a Secretaria de Educação do Estado e a Seduc do município de Sousa.
As três pastas, conjuntamente, participaram em agosto de 2018 de uma chamada pública do BNDES, que vai apoiar projetos de uso de tecnologias digitais com um investimento de R$ 22 milhões. Os recursos vão beneficiar cerca de 203 mil alunos e 13,5 mil professores em 435 escolas de todo o país.
Apenas seis estados do Brasil tiveram projetos aprovados nessa iniciativa do Banco Nacional, a qual conta ainda com o apoio do Ministério da Educação (MEC).  Além da Paraíba, também serão contempladas escolas públicas de Sergipe, Tocantins, Minas, Goiás e Rio Grande do Sul.
Nesta quinta-feira, 14, no auditório da Escola Estadual Professor Bráulio Júnior, no bairro do Dinamérica, em Campina Grande, a secretária Iolanda Barbosa participou de solenidade de apresentação do programa Educação Conectada. 
Técnicos do BNDES detalharam as ações a serem executadas no projeto para professores e gestores das escolas paraibanas contempladas. 
“É uma conquista muito importante e positiva para Campina Grande. Pela primeira vez a Secretaria Municipal de Educação pactua o financiamento de um projeto pelo BNDES. É importante destacar a parceria com a Secretaria de Educação do Estado e a Secretaria de Educação do Município de Sousa. Nós construímos esse projeto, o qual concorreu e foi aprovado na chamada pública do BNDES”, destacou Iolanda.
Ainda segundo a secretária, as 40 escolas municipais receberão tecnologias e equipamentos voltados para a execução do programa Educação Conectada, como tablets, computadores e softwares que vão auxiliar alunos e professores nas variadas ações do projeto.
“Nosso objetivo é melhorar a educação básica, com foco na alfabetização e no enfrentamento a distorção idade-série”, pontuou. 

Nenhum comentário