Header Ads

CMCG

Prefeito que foi acusado de nepotismo reduz próprio salário, em 20%




O prefeito de Montadas, município no Agreste da Paraíba, decretou a redução de 20% do próprio salário, da mesma forma como do salário do vice-prefeito, dos secretários titulares e adjuntos e dos diretores de Departamento.
A medida foi publicada no Diário Oficial dos Municípios da Paraíba desta quarta-feira (24). Além disso, o decreto municipal ainda diminui em 10% a remuneração dos diretores e vice-diretores escolares que atuam em Montadas.
No documento, o prefeito Jonas de Souza (PSD) justifica que a ação foi tomada “considerando que a atual crise financeira que o município tem passado em razão do comportamento da receita não ter sido o esperado para o exercício”.
O salário do gestor atualmente é de R$ 12 mil, enquanto o vice-prefeito recebe R$ 6 mil. Com a redução, ambos passarão a ser remunerados com R$ 9,6 mil e R$ 4,8 mil, respectivamente, sem considerar as diárias concedidas.
O decreto municipal ainda prevê que a medida de diminuição dos subsídios em Montadas vai seguir enquanto persistirem as razões que motivaram sua publicação, ou seja, até que a receita do município seja regularizada.
Acusação de nepotismo
Em 2017, Jonas de Souza chegou a ser acusado de nepotismo por ter nomeado seis familiares diretos como secretários, sendo quatro irmãos, a esposa e um tio nas principais secretarias. Além disso, outros oito parentes também foram nomeados para cargos do segundo escalão da gestão municipal.
Através de nota, a assessoria do prefeito declarou, na época, que todas as nomeações foram feitas dentro da lei, e afirmou que seus familiares tinham formação técnica adequada para assumir os cargos. 
As informações são do portal T5
O decreto foi publicado no Diário Oficial dos Municípios desta quarta-feira (24)
O decreto foi publicado no Diário Oficial dos Municípios desta quarta-feira (24)Foto: Reprodução/Diário Oficial dos Municípios da Paraíba

Nenhum comentário