Header Ads

UFPB deve ‘perder’ 824 cargos após decreto do governo Federal


Um decreto do governo Federal, publicado no Diário Oficial da União do dia 10 deste mês, que extingue cargos em diversos setores da administração federal, vai fazer com que a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) perca, a partir deste ano, até 824 cargos de diversas funções.
Em levantamento, a UFPB contabilizou que o decreto também veda a abertura de novos concursos públicos e impede a reposição de outros das Classes C, D e E da carreira dos servidores técnico-administrativos em Educação.
Na UFPB, o decreto extingue 70 cargos da Classe B que estão ocupados e 25 vagos que estão. Além disso, 621 cargos das Classes C, D e E não poderão ser mais utilizados para nomeação e provimento. Além disso, a universidade também contabiliza a perda de 108 cargos técnico-administrativos que já vinham sendo retidos pelo Ministério da Educação (MEC).
“Isso implica diminuição da força de trabalho da UFPB e indica que sua reposição só poderá ser feita com a utilização de recursos de custeio para pagamento de terceirizados. A UFPB defende que esses recursos, cujos valores no orçamento vêm sendo reduzidos ano a ano, devem ser aplicados unicamente na manutenção da universidade”, informou a UFPB por meio de nota.

Nenhum comentário