Header Ads

Bruno garante avanços na Educação e permanente valorização dos docentes municipais



Ao conceder entrevista nesta quinta-feira, 15, na Rádio Arapuan, o candidato a prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), da Coligação Campina Rumo ao Futuro, assumiu o compromisso de garantir mais avanços na educação pública municipal. E como hoje é o Dia do Professor, Bruno ocupou boa parte da entrevista para enaltecer o trabalho dos docentes, garantindo a permanente política de valorização da categoria.

Segundo Bruno, atualmente os professores municipais vivem uma nova realidade. Isto porque, desde 2013, quando se iniciou a gestão do prefeito Romero Rodrigues, os profissionais do ensino conquistaram significativas melhorias salariais.

Em decorrência da elevação de nível e outras iniciativas em favor da categoria, professores que ganhavam pouco mais de mil reais mensais passaram a ter salários superiores a R$ 5 mil, o que vai propiciar futuramente uma aposentadoria mais digna para estes servidores.

Sobre os futuros avanços que a sua gestão pretende implantar, Bruno destacou projetos como a instalação da escola com ensino híbrido, conciliando ações de ensino presencial e educação à distância, atendendo-se às necessidades dos novos tempos, além dos desafios surgidos com a pandemia novo coronavírus.

Para o enfrentamento da nova realidade social, tecnológica e sanitária, o candidato do PSD almeja oferecer formação continuada aos professores, capacitando-os cada vez mais ao desempenho das suas atividades docentes, sobretudo em relação à chamada educação remota. Em sua visão, os desafios atuais exigem um profissional qualificado nos níveis pedagógico e tecnológico, sendo este mais um compromisso da sua futura gestão.

Outro problema levantado por Bruno Cunha Lima foi o combate à evasão escolar, o que exige, conforme relatou, uma busca ativa capaz de alcançar todas as crianças de Campina Grande, levando-as a usufruir do seu direito de ter acesso à educação de qualidade. Este desafio evidencia-se sobretudo por conta da pandemia, fator que levou muitas crianças a abandonarem o ensino regular.

Nenhum comentário