Header Ads

Botafogo-PB vence Ferroviário-CE e sai da zona de rebaixamento



Na tarde deste sábado (10), Botafogo-PB e Ferroviário-CE se enfrentaram no estádio Almeidão, em João Pessoa, pela abertura da décima rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Em dois tempos distintos, um muito ruim e outro bastante movimentado, o Belo venceu por 2 a 1 e escapa, ao menos provisoriamente, da zona de rebaixamento.

Com o resultado, o Botafogo-PB chegou aos 11 pontos e fica na sétima posição, fora da zona de rebaixamento, que agora tem o Jacuipense-BA Os baianos enfrentam o Remo, amanhã, em Belém.

O próximo compromisso do Belo será na segunda-feira (19), contra o Manaus, na Arena da Amazônia. Já o Ferroviário está na quarta colocação com 14 pontos, e no sábado (17) vai receber o Remo, no Ceará.

O JOGO

A primeira etapa praticamente não contou com chance de gol para nenhuma das duas equipes.

Os donos da casa até fizeram um bom início de jogo, tentando ocupar mais o campo ofensivo, trocando passes e parecendo mais organizando que nas últimas partidas. Aos 6 minutos, Ramon entrou na área pela direita e bateu cruzado, mas ninguém chegou para desviar.

Depois da primeira metade inicial, o Belo voltou a ser o time com dificuldade de criação e os cearenses saíram mais para o jogo, mas também sem ameaçar a meta defendida por Felipe.

O lance de mais emoção de todo primeiro tempo foi uma cabeçada de Rodrigo, mas no rosto do goleiro Nícolas, que sangrou bastante, precisou de atendimento, mas retornou para o jogo com o uniforme ensanguentado, o que não é permitido pelas regras do jogo. Depois, ele acabou tendo que ser atendido pela ambulância do estádio e foi substituído por Genivaldo.

Foto: Fábio Hermano/ CBF Campina Grande

Foto: Fábio Hermano/ CBF

Segundo tempo

Na segunda etapa, logo no início o jogo se movimentou bastante. No primeiro minuto, Lucas Hulk fez falta dura em Higor Leite, tomou o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo.

E logo na cobrança de falta, aos 2 minutos, Genivaldo rebateu mal, Diego Rosa pegou o rebote na esquerda e mandou na área onde o estreante Rodrigo desviou com a coxa, o goleiro cearense ainda fez a defesa, mas o próprio defensor empurrou para as redes e abriu o placar no Almeidão.

Em nova cobrança de falta, dessa vez direta, aos 5 minutos, Rodrigo Andrade mandou no ângulo esquerdo do gol, mas o ex-goleiro do Belo se esticou todo e fez a defesa.

Como sempre vem acontecendo, com um jogador a mais, o Botafogo-PB vacilou e tomou o empate. Willian Lira recebeu passe açucarado de Tiago Costa entre os zagueiros, girou e tocou no canto de Felipe para deixar tudo igual aos 7 minutos.

O jogo era frenético no segundo tempo e aos 11 minutos o Belo marcou o segundo. Higor Leite deu passe açucarado para Ramon, que invadiu a área e bateu cruzado, firme, de pé esquerdo no canto esquerdo da meta do Ferrão para recolocar o time paraibano na frente do placar.

Com vantagem numérica, quase o time da estrela vermelha chega ao terceiro. Aos 28 minutos, Higor Leite aproveitou chute errado de Ramon e, cara a cara com o goleiro, chutou no canto esquerdo, mas Genivaldo fez grande defesa para evitar o tento.

Já nos acréscimos, aos 47, o Ferrão se lançou todo ao ataque e em contra-ataque de muita velocidade, Diego Rosa avançou livre em velocidade desde o meio campo cara a cara com o goleiro. Ele limpou Genivaldo e tocou para o gol, mas Vitão tirou em cima da linha.

Ficha técnica

Botafogo-PB 2 x 1 Ferroviário-CE

Campeonato Brasileiro da Série C 2020
Grupo A – 10ª rodada
Estádio: Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Salim Fende Chavez; Herman Brumel Vani e Gustavo Rodrigues de Oliveira, todos de São Paulo

Gols: Rodrigo, Ramon (B); Willian Lira (F)
Cartões amarelos: Luís Gustavo, David Batista (B); Gabriel Cassimiro, Lucas Hulk, Willian Machado (F)
Cartão vermelho: Lucas Hulk (F)

Botafogo-PB: Felipe, Marcos Martins, Luís Gustavo, Rodrigo, Christianno (Marcelo Xavier); Vitinho, Juninho (Erivélton), Rodrigo Andrade, Higor Leite (Léo Moura); Diego Rosa e Ramon. Técnico: Rogério Zimmermann.

Ferroviário-CE: Nícolas (Genivaldo), Gabriel Cassimiro (Neilson), Vitão, Willian Machado, Tiago Costa (Madson); Lucas Hulk, Diego Lorenzi, Caíque (Magno), André Mensalão (Adriano Paulista); Siloé e Willian Lira. Técnico: Marcelo Vilar.



paraibaonline

Nenhum comentário