Header Ads

Com gol de Cano no início, Vasco derrota Athletico-PR na Colina

 



O coração do vascaíno foi bastante testado, mas pôde, na noite deste domingo, celebrar a vitória por 1 a 0 do Vasco sobre o Athletico-PR. Além de contar mais uma vez com o oportunismo de Germán Cano, a equipe de Ramon Menezes teve de superar para segurar a pressão do Furacão em jogo bastante movimentado e marcado por gol anulado de Lucas Ribamar.

Os vascaínos sobem para a terceira colocação da competição nacional em sete partidas disputadas. O Athletico, por sua vez estaciona nos sete pontos e fica na décima-quinta colocação.

O Cruz-Maltino mede forças nesta quinta-feira contra o Atlético-GO, às 20h, em São Januário. O Furacão recebe o Botafogo na Arena da Baixada na quarta-feira, às 19h30.

O ritmo argentino logo fez a diferença ofensivamente em São Januário. Benítez engatou contra-ataque e, após tabelar com Yago Pikachu, deixou Germán Cano livre. O camisa 14 apenas tocou para o gol vazio.

O Athletico-PR não mudou sua postura incisiva e se lançou à frente, depositando as fichas especialmente nas investidas com Fabinho e Márcio Azevedo pelo lado esquerdo. Geuvânio se desvencilhou da marcação e viu sua finalização parar nas mãos de Fernando Miguel. Em seguida, Fabinho desceu pela esquerda e, aproveitando um escorregão de Fellipe Bastos, lançou para a área. Léo Cittadini chutou e a bola explodiu em Neto Borges. O camisa 1 ainda encaixou boa tentativa de Bissoli. Enquanto isto, a equipe de Cruz-Maltino tropeçava em erros nas suas investidas e voltou a ter uma grande chance quando Benítez cobrou escanteio fechado e Santos evitou com um soco a tentativa de gol olímpico.

A opção do técnico Ramon Menezes por voltar do intervalo com as entradas de Cayo Tenório e Bruno Gomes nos lugares, respectivamente, de Ygor e Benítez, trouxe efeitos colaterais. Após um início promissor, no qual teve em Talles Magno as melhores oportunidades, o Cruz-Maltino voltou a ser cercado. Fernando Miguel foi exigido em finalização de Erick. O setor defensivo cruz-maltino, especialmente Miranda, desdobrou-se para conter o ímpeto adversário.

São Januário lidou com uma situação inusitada no segundo tempo. Aos oito minutos, a luz do estádio apagou e logo depois, a bola pôde rolar.

Quando o técnico Eduardo Barros promoveu uma sucessão de alterações para renovar o fôlego do Athletico-PR, o Vasco esteve à beira de ter o seu alívio de tanta pressão. Lucas Ribamar aproveitou contra-ataque e marcou um golaço. Porém, o árbitro Raphael Claus, com o auxílio do VAR, anulou o lance, devido a uma falta de Bruno Gomes no início da jogada. O Furacão ainda viu Pedrinho receber livre na área aos 49 minutos, mas a bola foi para fora. O Vasco assegurou mais três pontos.

VASCO 1x0 ATHLETICO-PR

Data-Hora: 06-09-20 - 18h
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Gol: Germán Cano, 6/1T (1-0)

VASCO: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Miranda, Marcelo Alves e Neto Borges; Andrey, Fellipe Bastos (Bruno César, 19/2T) e Benítez (Bruno Gomes, intervalo); Talles Magno (Carlinhos, 40/2T), Ygor (Cayo Tenório, intervalo) e Germán Cano (Lucas Ribamar, 19/2T). Técnico: Ramon Menezes

ATHLETICO-PR: Santos; Erick, Pedro Henrique, Lucas Halter e Márcio Azevedo (Abner Vinícius, 27/2T); Richard (Alvarado, 24/2T), Christian, Léo Cittadini e Geuvânio; Fabinho (Pedrinho, 24/2T) e Bissoli (Bruno Leite, 24/2T). Técnico: Eduardo Barros


R7



Nenhum comentário