Header Ads

Secretário de Saúde do Estado detalha processo que deve liberar ou não aulas presenciais



O secretário de Saúde do Estado, Dr. Geraldo Medeiros estimou em entrevista na manhã desta segunda-feira, 31, que a previsão para o retorno das aulas presenciais nas unidades de ensino conforme protocolo sanitário divulgado na última sexta-feira é de pelo menos dois meses, mas para que isso aconteça será realizado um inquérito sorológico.

“As aulas só retornarão de forma presencial a partir do resultado do inquérito sorológico que levará dois meses, onde dois mil lares paraibanos compostos de crianças e adolescente que convivem no mesmo espaço com pessoas acima de 60 anos ou abaixo de 60 que tenham doenças crônicas associadas, serão visitados e será avaliado o grau de contaminação”, informou em entrevista ao jornal Paraíba Verdade da Rádio Arapuan FM.

Perguntado se algum município da Paraíba teria competência legal para retomar as aulas presenciais antes da conclusão do inquérito, o Secretário disse que “já existe uma jurisprudência no Supremo Tribunal Federal que os municípios têm prerrogativa para isto e aí cabe a sociedade civil organizada e o Ministério Público se contrapor a essas medidas intempestivas que podem determinar a reincidência e uma possível segunda onda da doença”.


paraibatododia

Nenhum comentário