Header Ads

Dez pré-candidaturas estão lançadas para a Prefeitura de Campina Grande

 

A pouco mais de três meses do primeiro turno das eleições municipais de 2020, Campina Grande tem dez pré-candidaturas à Prefeitura Municipal. Vale destacar que nem todas deverão se viabilizar após as convenções, que se iniciam no dia 31 de agosto.

Os partidos que possuem postulantes são: Podemos, com Ana Cláudia Vital do Rêgo; PCdoB, com o deputado estadual Inácio Falcão; Democratas, com o coronel reformado do Exército Márcio Saraiva; PSL, Artur Bolinha; MDB, Tatiana Medeiros; PT, Márcio Caniello; PSB, Fábio Maia; Patriotas, Edmar Oliveira; e claro, Bruno Cunha Lima pelo PSD ou Tovar Correia Lima do PSDB, que são hoje as duas possibilidades reais da candidatura única ao Palácio do Bispo pelo grupo do atual prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues.

Esse número poderia ser menor caso o Partido dos Trabalhadores (PT) tivesse seguido as diretrizes estabelecidas pelo diretório estadual da legenda, que declarou apoio à candidatura do deputado estadual Inácio Falcão. Mas, o diretório nacional do partido freou a intenção, porque tem a pretensão de ter candidaturas próprias em municípios com um número de habitantes que garantam possibilidade de um 2° turno, como é o caso de Campina.

Mesmo perdendo o alinhamento com o PT, a pré-candidatura do PCdoB já dispõe do apoio de outro partido de esquerda, que é o PSOL.

Vale lembrar também que, a já longa demora do anúncio do nome de Bruno Cunha Lima ou de Tovar Correia Lima para a cabeça de chapa da base se alongará ainda mais, porque, em uma live realizada na última semana, Romero Rodrigues – líder natural do grupo – confirmou que a decisão que deveria vir a público nesta segunda-feira, 10, deverá ser mais uma vez postergada para o final desta semana.

Nada é 100% certo, vale destacar. O que nos resta é esperar as faladas convenções, marcadas para ter início no fim de agosto, para termos um total real de candidatos a chefe do Executivo municipal e, após isso e o resultado das urnas, saber qual dos 10 nomes estará assinado nos atos da PMCG pelos próximos quatro anos.

Nenhum comentário