Header Ads

Bolsonaro fará novo exame de Covid nesta terça-feira


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que deve realizar um novo exame para saber se continua com o novo coronavírus nesta terça, uma semana depois de ser diagnosticado com a Covid-19. Se estiver “tudo bem”, Bolsonaro disse que voltará ao trabalho.

— Amanhã está previsto, não sei se vai se confirmar, um novo exame. E se estiver tudo bem, a gente volta ao trabalho. Caso contrário, espera mais alguns dias — declarou, em entrevista por telefone à CNN Brasil.

Questionado sobre o seu estado de saúde, o presidente disse estar “muito bem” e relatou que só teve “um pequeno problema” na segunda-feira passada, “com a temperatura a 38º C, um pouco de mal-estar, canseira, um pouco de dor no fundo dos olhos”. Em seguida, voltou a dizer que foi medicado com hidroxicloroquina, medicamento que não teve a eficácia cientificamente comprovada para o tratamento da Covid-19, “devidamente prescrito pelo médico”.

— No dia seguinte, já estava bom, como estou até hoje. Hoje de manhã, a gente fez o controle diário… Nós estamos aqui com febre sempre abaixo… temperatura sempre abaixo de 37ºC, saturação, na média, 98%, o sangue tem dado normal também, tanto é que estou alternando agora a coleta de sangue, e aguardo aqui — contou Bolsonaro.

Segundo o presidente, o exame que deve ser feito nesta terça é do tipo PCR, que identifica o vírus no período em que está ativo a partir de coleta no nariz.

— É o mais preciso no momento, e a resposta deve sair em poucas horas. E eu aguardo com bastante ansiedade, porque eu não aguento essa rotina de ficar dentro de casa. É horrível. No mais, tudo bem. Aqui estamos despachando, por videoconferência o tempo todo, e estamos fazendo o possível aí para não deixar nada acumular nesses dias que eu estou aqui no Alvorada —  declarou.

Bolsonaro disse ainda que não sentiu perda do paladar, um dos sintomas relatados por pacientes do novo coronavírus, e tem almoçado e jantado “sem problemas”. Também afirmou que não sentiu dificuldade para respirar e “gostaria até de dar uma caminhada”, mas foi recomendado a não fazê-lo.

Sobre a rotina de isolamento no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, contou que “raramente” alguém vai despachar presencialmente com ele, e que todos os que estão ao seu lado já tiveram a doença, pelo que ele tem conhecimento, e portanto já têm anticorpos, “apesar dos cuidados que têm com máscara e distanciamento social”.

— Então aqui tá tudo muito bem conduzido para que eu, em si, não transmita para ninguém, siga os protocolos e aguarde o dia de retornar à atividade normal […] Eu tô num quarto aqui, bastante grande aqui no Palácio da Alvorada. Não vou dizer qual é o quarto, né? Mas tem um quarto que é só meu aqui. Eu tô sozinho lá, quando eu não estou despachando — comentou o presidente.

Ao ser indagado se acha que já volta à rotina normal na semana que vem, ele disse que, pelo que está sentindo, sim, mas que obviamente tem que saber se ainda tem o vírus, já que, se voltar, pode transmitir para alguém.

— Então, enquanto não estiver livre do vírus, eu continuo aqui — concluiu Bolsonaro.

Nenhum comentário