Header Ads

Romero aponta a convivência com o novo coronavírus como grande desafio e revela otimismo para reabertura comercial em Campina Grande

.




Prefeito anuncia reforço em fiscalizações e alerta que estabelecimentos só se manterão abertos com obediência a protocolos


O prefeito de Camina Grande, Romero Rodrigues, apontou na manhã desta segunda-feira, 15, durante entrevista à Rádio Correio FM, o maior desafio do momento: a população em geral aprender a conviver com a pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, “o vírus não vai desaparecer de um dia para outro”, daí a necessidade de retomada gradual das atividades econômicas, observando-se, contudo, as necessárias medidas sanitárias para a não propagação da Covid-19.


Romero Rodrigues também esclareceu diversos pontos sobre a primeira etapa do Plano de Convivência e Retomada de Atividades, anunciada na última sexta-feira, 12. Conforme o prefeito, parte do setor de comércio e de serviços inicia o processo de flexibilização, pelos próximos 14 dias, sob rigorosos critérios de segurança sanitária e sujeito a uma fiscalização reforçada, por parte do poder público municipal.


Mostrando-se otimista em relação ao novo momento vivido pela cidade, Romero Rodrigues destacou que, nas últimas três semanas, na UPA do bairro do Alto Branco, foi registrada uma estabilização no número de atendimentos de pessoas acometidas pela Covid-19. “Esperamos a queda deste número, pois os recentes levantamentos indicam que estamos atingindo o chamado “platô” e, quem sabe, poderemos ter a diminuição da curva do número de infectados em nossa região”, afirmou.


Contudo, Romero destacou que o sucesso dessa reabertura gradual do comércio campinense vai depender da colaboração dos empresários e da própria população, na aplicação das medidas de segurança sanitária: uso de máscaras, aplicação de álcool em gel, distanciamento social e outros hábitos higiênicos.


O prefeito esclareceu, que a retomada das atividades está sendo possível graças às várias ações desenvolvidas pelo governo municipal, pois a rede hospitalar municipal está preparada para atender a população. Foram desenvolvidas também ações como a distribuição de meio milhão de máscaras, medicamentos, ampliação do quantidade de leitos, implantação de 60 respiradores em unidades de saúde como o Hospital Pedro I e Hospital de Campanha Dr. Virgílio Brasileiro, ampliação da testagem em massa na cidade e muitos outros fatores positivos que credenciam Campina Grande a retomar o comércio.


Também haverá a intensificação da fiscalização na cidade com as atividades das equipes do Procon, Gevisa, fiscais de Serviços Urbanos, STTP, com a parceria da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A meta é dar prioridade para a orientação de comerciantes e consumidores, mas não se descartam, a depender do caso, iniciativas como notificação e punição.


Por fim, o prefeito campinense informou que haverá a paulatina ampliação dos transportes coletivos na cidade, por conta da reabertura dos estabelecimentos comerciais. O movimento será monitorado por meio de sistema on-line atestando o volume e fluxo de passageiros.


Condolências - Ainda na entrevista, o prefeito manifestou as suas condolências por conta das mortes, neste domingo, 14, do prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, e do médico Ricardo Passos, vítimas da Covid-19. Segundo ele, foram distintamente personalidades importantes e estimadas pelos relevantes serviços prestados à população.

Nenhum comentário