Header Ads

Prefeitura de Campina Grande marca reabertura gradual das atividades para a próxima segunda-feira

.


Em live realizada na tarde desta sexta-feira (12), o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues apresentou o Plano de Convivência e Retomada, referente a reabertura das atividades comerciais e afins do município. O Plano ocorrerá em três etapas, sendo intercaladas em 15 dias para efetivação de cada uma delas. A primeira etapa se dará a partir da próxima segunda-feira (15). A segunda etapa, deve ocorrer no dia 29 de junho e a terceira, está programada para 12 de agosto.

Na primeira etapa do Plano de Convivência e Retomada, serão retomados os seguintes segmentos: abertura das lojas e varejos e serviços de até 200m2, no Centro e nos bairros de Campina Grande. Nos bairros, o comércio deverá funcionar das 8h às 17h. No Centro, na Rua João Pessoa e adjacentes, o comércio deve funcionar das 8h às 17h e na Maciel Pinheiro e adjacentes das 9h às 17h.

Os shoppings deverão funcionar apenas no modo DriveThru. Salões de beleza e barbearias poderão reabrir normalmente, desde que obedeçam todas as medidas preventivas de segurança, a exemplo do uso de máscaras, sem aglomerações, uso e disponibilização do álcool em gel, dentre outras medidas.

Os serviços religiosos, também serão contemplados nesta primeira etapa, mas apenas a partir do dia 20 de junho e com ocupação máxima de 20%, obedecendo as regras de distanciamento, de no mínimo 1 metro, além de todas as restrições e recomendações da OMS e do Ministério da Saúde.

A segunda etapa se dará a partir do dia 29 de junho. Shoppings e galerias estarão liberadas para reabertura, mas deverão implantar todas as medidas de segurança, inclusive de medição de temperatura na entradas das lojas. Cinemas e auditórios, permanecem suspensas.

As lojas do Centro e dos bairros com áreas superiores a 200m2 também poderão reabrir nesta segunda etapa. Bares e restaurantes também poderão funcionar, desde que sua taxa de ocupação não ultrapasse 50%. Todas devem implantar as medidas de segurança e restritivas. 

Também voltarão a funcionar, nesta segunda etapa, as atividades físicas ao ar livre, praças, Açude Velho, dentre outras. Já as academias de ginásticas, só poderão funcionar se implantadas as exigências estabelecidas pela Associação Brasileira de Academias (Acad).

Na terceira etapa, que está programada para iniciar em 12 de agosto, estarão liberadas todas as atividades religiosas, obedecendo a capacidade máxima de 40%. Liberação de museus, teatros e casas de show com taxa de ocupação máxima de 50%. Nesta etapa, também estão inclusos, o ensino público e privado.

O prefeito, Romero Rodrigues explicou que a população deverá absorver uma nova forma de vida, a de conviver com a realidade do coronavírus (covid-19). "Não temos ideia de quando deverá surgir uma vacina, até lá, teremos que aprender a conviver com a doença e para isso, precisamos da colaboração de todos com relação as medidas preventivas e restritivas para não aumentar o número de contaminados na cidade. Cada um deve fazer a sua parte para lidarmos com essa nova realidade em nossas vidas", destacou Romero.

CALENDÁRIO – PLANO DE CONVIVÊNCIA COM A COVID-19 E RETOMADA DAS ATIVIDADES ECONÔMICAS

DIA 15/06

- Lojas de varejo e serviços de até 200 metros quadrados, no Centro e bairros;

- Shopping centers com funcionamento exclusivo de drive-trhu

- Salões de beleza e barbearias

DIA 20/06

- Atividades religiosas, com ocupação nos templos de até 20% da capacidade

DIA 29/06

- Shoppings e galerias (sem atividades dos cinemas, auditórios e áreas de jogos suspensos;

- liberação de lojas de ruas acima de 200 m2;
- Bares e restaurantes com taxa de ocupação inferior a 50% e priorizar o atendimento ao ar livre;

- Atividades físicas ao ar livre (praças, parques e açude velho);

- Academias de ginástica;


DIA 13/07

- Liberação de todas as atividades com protocolos setoriais aprovados;

- Instituições de ensino publico e privada;

-Atividades religiosas com até 40% da capacidade máxima dos templos;

- Realização de eventos com capacidade máxima de 50%

- Eventos de prática esportiva;

- Museus, teatros e casas de eventos com capacidade reduzida  em 50%

Nenhum comentário