Header Ads

Decreto para abertura de academias de esportes, salões de belezas e barbearias não valerá em CG

.




A decisão do presidente, Jair Bolsonaro em tornar academias de esportes, salões de belezas e barbearias como serviços essenciais no Brasil durante a pandemia não terá validade em Campina Grande.

Assim como determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), cada localidade, cidades e estados, determina o decreto mais restritivo.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues afirmou que não adotará o decreto presidencial, uma vez que este é o momento mais crítico da incidência do vírus na cidade e para evitar uma maior contaminação não permitirá a abertura dos referidos serviços estabelecidos em decreto presidencial, nesta segunda-feira (11).

"O momento de abrir era quando tentei, agora temos que segurar um pouco para evitar crescimento muito intenso. Não existe um protocolo do Ministério da Saúde para nortear as decisões", destacou Romero.

3 comentários:

  1. Este prefeito não querque abra os salões de beleza , porque ele pensa que todos os cabilereiros tem eu salário certo no fim do mês ,e um salário bem recheado como o dele..

    ResponderExcluir
  2. Corretissimo prefeito, quem tiver achando ruim que vá pedir aumento do auxílio ao presidente genocifa que estão defendendo!!!! #TocomRomero

    ResponderExcluir