Header Ads

TCE pede reprovação das contas do ex-prefeito de Capim Edvaldo Freire. Comissão foi criada para avaliar as irregularidades


Câmara Municipal de Capim cria comissão para avaliar inúmeras irregularidades na gestão de Edvaldo Freires.
Indícios fortes de irregularidades apontadas pelo TCE na gestão do ex-prefeito Edvaldo Freires referente ao exercício de 2013 a 2017 de 2015, fez com que parlamentares participassem na última terça-feira (28), da sessão extraordinária que contou com a presença dos nove vereadores. A análise segue orientação técnica do Tribunal de Contas do Estado do Paraíba (TCE-PB), que julgou o processo com inúmeras irregularidades e diversas secretarias entre essas da saúde. Nesta sessão extraordinária, foi criada uma comissão para jugar as constas do ex-prefeito Edvaldo, para próxima sessão, a possível desaprovação segue recomendações do Tribunal de Contas da Paraíba. Segundo relatório do TCE nas contas de 2015 foram encontradas inúmeras irregularidades, dentre elas ausência de cópias das leis e decretos relativos à abertura de créditos adicionais, ocorrência de déficit de execução orçamentaria, sem a adoção das providências efetiva, no montante de R$ 1.180.181,26 (um milhão cento e oitenta mil cento e oitenta e um reais e vinte e seis centavos), registros contábeis incompletos que implicam na inconsistência dos demonstrativos contábeis, resultando em uma diferença no montante de R$ 16.152,52 (dezesseis mil cento e cinquenta e dois reais e cinquenta e dois centavos), não realização de processos licitatórios nos casos previstos em lei, no valor total de R$ 619.611,20 (seiscentos e dezenove mil, seiscentos e onze reais e vinte centavos), entre outras irregularidades apontadas no relatório do TCE. Edvaldo Freires além de ex-prefeito, é empresário e segue na mira do Ministério Público de Contas, no corpo do texto do processo o Ministério se dirige as atitudes de Freires como “desrespeito ao patrimônio público”, e pede imputação de débito de gastos irregulares.


Nenhum comentário