Header Ads

Secretaria de Desenvolvimento apresenta nova cartilha para retomada econômico de CG após Pandemia


Veja a nova cartilha para retomada econômica de Campina Grande, apresentada hoje pela Secretária de desenvolvimento econômico Rosália Lukas em reunião do prefeito Romero Rodrigues com Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, e as entidades representativas do comércio.
Rosália Lukas afirmou que é muito importante os lojistas de toda a cidade ter acesso a esse conteúdo, para conduzir a abertura de suas empresas seguindo orientações que levam em conta às determinações do Ministério da Saúde.
A cartilha destaca a manutenção do funcionamento de todas as atividades econômicas está condicionada à situação de controle epidemiológico, conforme as indicações do Ministério da Saúde, podendo retornar ao modelo de distanciamento social ampliado em qualquer momento em virtude do número de casos e ocupação do sistema de saúde, que continuará sendo monitorado.
NORMAS GERAIS DE FUNCIONAMENTO
• Limitação de entrada de pessoas em 50% (cinquenta por cento) da
capacidade de público do estabelecimento, podendo este estabelecer
regras mais restritivas;
• Controle de acesso e marcação de lugares reservados aos clientes,
bem como controle de área externa do estabelecimento, respeitadas
as boas práticas e a distância mínima de 2m (dois metros) entre cada
pessoa;
• Afastamento, sem prejuízo de salários de empregados pertencentes
ao grupo de risco, tais como pessoas com idade acima de 60 (sessenta
anos), hipertensos, diabéticos e gestantes;
• Primazia do trabalho remoto para os setores administrativos;
• Adoção de medidas internas, especialmente aquelas relacionadas à
saúde do trabalho, necessárias para evitar a transmissão do COVID-19
no local de trabalho e em área destinada a atendimento ao público;
• Ter álcool em gel ou dispor de pias em locais estratégicos do estabelecimento;
• A quantidade de pontos na loja deve ser no mínimo igual a quantidade de acessos;
• Dispor de painel acrílico, de vidro, ou barreira similar, em frente aos
check outs, caixas ou balcões de atendimento;
• Demarcação do piso de distanciamento entre as pessoas para atendimentos que demandem formação de filas;
• Uso de EPI´s obrigatório para todos os funcionários;
• Manter um ciclo de limpeza de ventiladores e ares-condicionados
não superior a 30 dias;
• Atendimento em horário prioritário para maiores de 60 anos;
• Manter acesso sem obstáculos ou abertos/livres, para se evitar o
contato do cliente com trincos ou maçanetas;
• Higienizar com álcool 70%, ou água sanitária, locais de maior manuseio dos clientes e funcionários no mínimo 3x ao dia;
• Restrição de acesso do grupo de risco até às 9h da manhã, ou à
primeira hora de funcionamento (bancos, lotéricas e similares);
• Funcionamento de feiras livres restrito ao período de quarta a
domingo das 5h às 14h;
• Evitar aglomerações sob qualquer circunstância;
• Escritórios de advocacia, contabilidade, salões de beleza e demais
serviços que demandem atendimento local tem horário normal sob
agenda prévia;
• Manter sempre a limpeza e esterilização do ambiente e estações de
trabalho.
CUIDADOS
As medidas não farmacológicas visam reduzir a transmissibilidade do
vírus na comunidade e, portanto, retardar a progressão da epidemia.
Ações como essa tem ainda o potencial de reduzir o impacto para os
serviços de saúde, por reduzir o pico epidêmico.
Impacto pretendido das medidas não farmacológicas em uma epidemia ou pandemia de COVID-19 através da redução de contato social
Recomendações gerais para qualquer fase de transmissão:
• Etiqueta respiratória: reforço das orientações individuais de prevenção;
• Isolamento de sintomático: domiciliar ou hospitalar, conforme clínico
dos casos suspeitos por até 14 dias;
• Equipamento de Proteção Individual: recomendações de uso de EPI
para doentes, contatos domiciliares e profissionais de saúde;
• Contatos: realizar o monitoramento dos contatos próximos e domiciliares;
• Comunicação: campanhas de mídia para sensibilização da população
sobre etiqueta respiratório e autoisolamento na presença de sintomas;
• Sejam disponibilizados locais para lavar as mãos com frequência;
• Dispenser com álcool em gel na concentração de 70%;
• Toalhas de papel descartável;
• Ampliação da frequência de limpeza de piso, corrimão, maçaneta e
banheiros com álcool 70% ou solução de água sanitária.
Veja a cartilha:

Nenhum comentário