Header Ads

Em Brasília: João Azevêdo participa do Fórum de Governadores nesta terça-feira


O governador  Azevêdo confirmou, nesta segunda-feira (10), durante o programa Fala Governador, a sua participação no Fórum de Governadores do país e no Fórum dos Governadores do Nordeste que acontecem nesta terça-feira (11), em Brasília. Entre os assuntos que serão discutidos nas reuniões estão a reforma tributária e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços sobre combustíveis. Já na quarta-feira (12), o chefe do Executivo estadual se reúne com o ministro da Economia, Paulo Guedes.
O governador João Azevêdo comentou que a agenda nos próximos dois dias em Brasília será bem movimentada. “Teremos uma agenda intensa em Brasília. Pela manhã, haverá a reunião com todos os governadores do Brasil e à tarde terá o Fórum de Governadores do Nordeste. Já na quarta-feira (12), vamos nos reunir com o ministro Paulo Guedes para discutir a questão dos empréstimos que o estado tem trabalhado. Teremos ainda agenda em outros ministérios e na Procuradoria Geral do Trabalho em função de algumas ações e programas que estão sendo implementados”, explicou o governador.
Ele ainda acrescentou: “É uma agenda forte para que a gente possa continuar buscando investimentos, estabelecendo novas relações. Tivemos mudança no ministério de Desenvolvimento Regional e precisamos reapresentar a Paraíba ao novo ministro, dizer o que avançamos e temos como pleitos. Enfim, queremos fazer com que a Paraíba continue avançando e produzindo uma vida melhor para os paraibanos”.
Fórum nacional – Este será o primeiro Fórum de Governadores do ano e terá como principais temas a Segurança Pública; o preço dos combustíveis; e a renovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O evento está marcado para 9h no edifício-sede do Banco do Brasil, na Asa Norte, em Brasília.
Ainda serão discutidos o Fundo de Participação dos Estados (FPE), o Plano Mais Brasil (Plano Mansueto), a securitização e a distribuição dos royalties de petróleo.


acessopolitico

Nenhum comentário