Header Ads

Operação Calvário: vereador campinense não poupa críticas à ALPB, TCE e OAB-CG




Em entrevista, na tarde desta terça-feira (14), o vereador campinense Alexandre do Sindicato não poupou críticas ao silêncio sepulcral da direção da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Campina Grande (OAB-CG), frente a usurpação dos cofres públicos do estado da Paraíba, resultado da Organização Criminosa Girassol que se instalou no estado, durante quase uma década.

O vereador Alexandre do Sindicato estendeu suas críticas à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB). Ele lamentou as inúmeras vidas que foram ceifadas na gestão do ex-governador, Ricardo Coutinho, das milhares de pessoas que estiveram esperando por um atendimento pelos corredores dos hospitais, sem remédios e sem o mínimo que se deve oferecer à população. 

Alexandre acrescentou que foi o primeiro vereador a alertar e advertir sobre as maldades e atrocidades cometidas pelo então governador, Ricardo Coutinho, mas nunca foi ouvido. Em contrapartida, ressaltou que tanto a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e também a OAB-CG se mantiveram emudecidos durante quase uma década.

“Não me sinto feliz pelas vidas que foram ceifadas por conta do governador Ricardo Coutinho, mas eu alertei, eu adverti. Enquanto isso, assistimos a uma ALPB calada diante das atrocidades do governador, um TCE que se acovardou diante das maldades que Coutinho fazia com Campina e com o estado, além do silêncio sepulcral da OAB-CG. Assistimos dessas entidades uma voz serena, tentando passar para a população que se tratava de um governo austero, sério e eu sempre afirmando o contrário, mas nunca fui ouvido. Ao contrário, tentaram me calar”, desabafou Alexandre.

O vereador mirou sua artilharia com mais veemência à OAB-CG e disparou: “Não entendo porque a OAB-CG que é tão eufórica em entrar com ação para impedir salário de grupos políticos da sociedade, em querer combater funções que são específicas da Câmara Municipal de Campina Grande, estar tão caladinha com tudo que temos assistido na Operação Calvário”, enfatizou o vereador.

O parlamentar continuou: “Estava pensando em casa, o que pode ter acontecido com a OAB-CG que até o presente momento não demonstrou nenhum tipo de descontentamento com o que está ocorrendo em nosso estado e consequentemente em nossa cidade. Trata-se de uma entidade que, aparentemente, é tão defensora dos bons costumes e das grandes causas da sociedade, não consigo entender como ainda não se pronunciou e seu silêncio sepulcral frente a Orcrim Girassol”, disse Alexandre.

O vereador finalizou suas críticas à OAB-CG, lembrando de um ditado popular utilizado por sua mãe: “A OAB-CG está caladinha, boquinha miúda, como diria minha mãe ‘tá boquinha de bode’, retinha, não diz nada com relação a Operação Calvário. Não é de se estranhar para uma entidade que se apresenta diariamente como defensora das grandes causas da sociedade, a exemplo de complôs entre políticos, ditadura, entre outras causas?”, questionou Alexandre.


Nenhum comentário