Header Ads

CMCG

Romero Rodrigues é recebido, nesta quinta, pelo ministro da Saúde




Prefeito campinense vai pedir liberação de recursos para custeio da saúde municipal e encaminhará dois importantes projetos na pasta

O prefeito Romero Rodrigues cumpre agenda administrativa, nesta quinta-feira, 30, em Brasília. Como pauta prioritária, Romero tratará de pleitos de Campina Grande junto ao Ministério da Saúde, notadamente no tocante à liberação a curto prazo de recursos para custeio do setor no Município e a formalização de pedido de apoio a dois importantes projetos: o novo Hospital da Criança e a construção de uma nova maternidade em Campina.

A audiência de Romero Rodrigues com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, contou com a articulação do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, que se dispôs a intermediar a reunião, após conversas com o prefeito campinense no último sábado, durante a festa de filiação do gestor ao PSD.

Romero acredita que, diante da avançada tramitação no processo referente à verba de custeio no Ministério da Saúde destinada a Campina Grande a liberação do recurso deverá ser rápida, e para isso ele já conta com a manifesta boa vontade do ministro Luiz Henrique Mandetta no sentido de apoiar os pleitos da cidade.

Hospital da Criança e nova maternidade

Em relação à tramitação de projeto de interesse do futuro Hospital da Criança e do Adolescente, que se encontra em franco processo de construção ao lado do Ginásio “O Meninão”, no bairro Dinamérica, o prefeito Romero ressalta que o pleito diz respeito a apoio para a compra dos equipamentos da nova unidade de saúde. 

A previsão para conclusão da obra é o segundo semestre de 2020.

O segundo projeto de interesse do Município que Romero dará entrada no ministério refere-se à construção de uma nova maternidade pública em Campina Grande.

O próprio ministro Luiz Mandetta, que esteve visitando a cidade em março deste ano, visitou as instalações do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA) e constatou que a elevada demanda para a unidade impõe desafios para a gestão municipal.

Nenhum comentário