Header Ads

CMCG

Tovar destaca ação que coloca Ricardo Coutinho como réu no caso Bruno Ernesto


O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) destacou, nesta quinta-feira (21), a condição do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que a partir de agora passa a ser réu na Ação Penal que vai julgar os responsáveis pelo assassinato do jovem Bruno Ernesto, em fevereiro de 2012. O parlamentar vem cobrando, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) uma solução para o caso que teria ligação direta com o Jampa Digital.
 
“Esse caso já demorou demais e os paraibanos aguardam uma resolução com o julgamento dos envolvidos e punição aos culpados. É importante que a Justiça acelere o processo para que os culpados sejam penalizados pela morte de Bruno Ernesto”, disse o deputado.
 
O Inquérito chegou a tramitar no Superior Tribunal de Justiça devido a condição de governador do até então investigado, Ricardo Vieira Coutinho. Com o fim do mandato e com a perda do foro privilegiado, o processo voltou à Paraíba,para a o 2º Tribunal do Júri de João Pessoa, por se tratar de crime contra a vida.
 
O processo no portal do Tribunal de Justiça da Paraíba tramita com o número 0002760-72.2019.815.2002, com assunto homicídio, e réu o ex-governador Ricardo Vieira Coutinho.
 
Bruno Ernesto era gerente de Suporte na Prefeitura de João Pessoa, no período em que se implantava o projeto Jampa Digital, anunciado pelo ex-prefeito Ricardo Coutinho. Ernesto foi assassinado em Gramame, após ser raptado no bairro dos Bancários. Os bandidos atiraram duas vezes na vítima, sendo um dos tiros na nuca, demonstrando ser crime de execução.
 
Por meio de uma Investigação do Ministério Público da Paraíba descobriu-se que a arma e as munições utilizadas no assassinato de Bruno Ernesto, eram de propriedade do Governo do Estado, sendo a arma da Polícia Militar e as munições de propriedade da Secretaria de Administração Penitenciária.

Nenhum comentário