Header Ads

CMCG

Lei garante segurança a ex-governadores da PB a exemplo de outros Estados


Uma alteração em lei que trata sobre a estrutura organizacional do Estado criou cargos de assessor e assistente temporário de segurança e apoio a ex-governadores. É uma guarda militar para proteger ex-governadores.
A medida foi publicada em um diário oficial retroativo a 31 março.
Conforme o texto, publicado no Diário Oficial do Estado, as funções serão ocupadas por praças da Polícia Militar, a partir do primeiro dia seguinte à conclusão ou interrupção do mandato, por período limitado a quatro anos.
“Perderá o direito ao benefício estabelecido neste artigo o ex-governador que fixar residência fora do Estado da Paraíba, enquanto perdurar tal situação. As despesas referentes ao custeio do serviço correrão por conta das dotações orçamentárias da Casa Militar do Governador”, ressalta o texto.
Segundo o secretário de Comunicação do Governo do Estado, Luís Tôrres, tal garantia já é assegurada em outros estados brasileiros e pelo Governo Federal em razão da natureza da função exercida pelos ex-governadores e ex-presidentes.
" No caso da Paraíba, não precisa ser muito bem informado ou ter boa memória para saber que o governador Ricardo Coutinho, ao longo destes sete anos, contrariou muitos e muitos interesses particulares para poder concretizar e realizar todas as ações coletivas que transformaram a lógica de desenvolvimento deste Estado. Como se sabe, muitos desses interesses contrariados geraram em alguns um ódio perigosamente externado. O que torna essa medida temporária ainda mais necessária. O resto é demagogia daqueles que fazem política enriquecendo o próprio patrimônio e adoram tudo aquilo que não pode ser publicado no Diário Oficial", disse.

PBAgora

Nenhum comentário