TSE coloca uma pedra no caminho de Efraim e Hugo Mota


 Por 4 votos a 3, o Tribunal Superior Eleitoral decidiu na última terça, 21, que partidos coligados ao cargo de governador devem manter a mesma coligação na disputa ao Senado. Com isso, o TSE manteve a regra atual.

A decisão impede uma aliança formal entre o Republicanos de Hugo Mota e o União Brasil do deputado federal Efraim Filho.

Além disso, segundo o entendimento do TSE, partidos que compõem a mesma coligação na disputa por um governo estadual podem apresentar mais de um candidato a senador.

Caso o Republicanos se mantenha com o governador João Azevedo (PSB), não poderá formalizar uma aliança com Efraim, que tem Pedro Cunha Lima (PSDB) na disputa pelo governo.

Postar um comentário

0 Comentários