Prefeito relata dificuldades após 1º repasse do FPM comprometido em Cuité de Mamanguape



O município de Cuité de Mamanguape teve o primeiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) comprometido. O valor referente aos dez primeiros dias de janeiro foi creditado na sexta-feira (8). O sequestro dos valores é em virtude da retenção do parcelamento com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Segundo o prefeito Helhinho Souza (PL), cerca de 70% da primeira cota foi retida devido à falta de pagamento das contribuições previdenciárias. “Estou muito preocupado. Eu não contava com esse problema no início da gestão. Lamentavelmente, isso inviabiliza qualquer município”, disse.

Outro receio do gestor é que, o decêndio do dia 20, detém de parte constitucional do duodécimo da Câmara de Vereadores, portanto, também não poderá contar integralmente com a segunda parcela do FPM.

“No dia 30, a última parcela todos sabem ser a menor, ficando sufocada para o pagamento da estrutura da máquina administrativa, os serviços essenciais e emergenciais. Agora, quero compreensão do nosso povo”, enfatizou o prefeito em contato com o blog.

E concluiu: “Com muito trabalho e foco vamos conseguir em breve equilibrar nossas finanças e colocar em prática o que foi dialogado no nosso plano de governo com a população”.

Divulgação



Ofarolpb  com Lenilson Balla

Nenhum comentário