Header Ads

Secretaria de Saúde inicia inquérito sorológico em 130 cidades da Paraíba

 


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, iniciou, nesta terça-feira (3), a pesquisa “Continuar cuidando – Observatório da Covid-19”.  O objetivo do levantamento é conhecer o cenário epidemiológico do vírus na Paraíba e subsidiar a retomada lenta e gradual de atividades futuras, como o retorno seguro das aulas presenciais.


O inquérito sorológico, pioneiro no país pelo seu modelo abrangente, gira em torno do perfil de saúde e sociodemográfico das famílias. A pesquisa vai abordar, além das questões de saúde, qual o entendimento da população em relação à retomada das atividades da rede de ensino na Paraíba.


De acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, é fundamental a adesão da população neste momento, e que as famílias selecionadas recebam os entrevistadores, que estão devidamente equipados para evitar a contaminação e identificados, para a realização da pesquisa e dos testes. “Assim, nós teremos uma ideia precisa do grau de imunidade da população paraibana e o que ocorrerá após a abertura total das aulas presenciais, em termos de contaminação dos alunos, da população jovem, que retornam para suas casas e podem contaminar os idosos”, afirmou o secretário.

Em cada setor contemplado por meio de sorteio, o levantamento abordará 25 pessoas. O questionário e a testagem levam em torno de 15 minutos por pessoa. Na residência selecionada, todos os membros são testados com o teste rápido e o RT-PCR. Nessa primeira semana serão testadas 1.200 pessoas em 35 cidades em todas as regiões do estado. Ao longo de 8 semanas – até o dia 25 de dezembro –, 130 municípios vão receber as equipes que entrevistarão 9600 pessoas.


O aposentado Marcos Adolfo, morador do bairro do Catolé, em Campina Grande, foi um dos pesquisados. Para ele, a iniciativa é muito importante, mas ainda não é hora do retorno às aulas presenciais. “Apesar dos números estarem diminuindo, eu acho bom dar um tempo, afinal de contas o ano já está acabando, vamos esperar mais um pouquinho”, opinou.

Ainda para Marcos a população precisa continuar a adotar todas as medidas para evitar a contaminação. “A Europa está dando um grande exemplo, lá os números diminuíram, e agora está voltando a subir, então é um vírus que pode voltar a qualquer momento, por isso é preciso que as pessoas continuem a usar a máscara, o álcool e lavar as mãos”, alertou o aposentado.


Até esta terça-feira, a Paraíba já registra 3.119 mortes em decorrência do coronavírus e 133.379 mil casos positivos de covid-19.



Nenhum comentário