Header Ads

Filho de Bolsonaro alega não ter dinheiro e apela por doações para buscar quinto mandato de vereador



Filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro publicou um vídeo nas redes sociais pedindo doações para a campanha eleitoral deste ano. Ele quer se eleger para o quinto mandato como vereador do Rio de Janeiro pelo Republicanos. Porém, diz ter arrecadado só R$ 20 mil de doações até agora e afirma que, por isso, a reeleição corre risco.

“Infelizmente, nós só temos arrecadado até agora, por doações minhas e do meu pai, cerca de R$ 20 mil. Nossa eleição corre risco. Se fosse possível e fosse do desejo dos senhores que nos apoiassem fazendo a doação do que for possível dentro da realidade que todos nós estamos passando”, pede Carlos Bolsonaro.

O apelo foi publicado neste domingo (18/10), pois, lembra o vereador, “faltam menos de 30 dias para acabar as eleições”. Ele ainda afirma que “quem diz que a eleição já está vencida está minimamente equivocado”. E insiste: “Solicito ajuda dos senhores para que continuemos nosso trabalho na Câmara Municipal do Rio de Janeiro”.

Fundo eleitoral

No vídeo publicado neste domingo, Carlos Bolsonaro diz que está pedindo doações para a campanha eleitoral porque está “evitando utilizar ao máximo” os recursos do fundo eleitoral, mesmo que sejam legais. “Percebemos por aí que as pessoas pedem que não usem o fundo partidário das eleições”, explica.

Por conta disso, ele pede doações argumentando que a população corre “o risco de eleger pessoas que não estão nem um pouco preocupadas na utilização do fundão ou não e estão utilizando R$ 500 mil, R$ 1 milhão para a campanha desses fundos”. “Peço aos senhores, se possível, que ajudem nossa campanha, para que evitemos que outra pessoa que talvez não represente os ideais que os senhores desejam”, completa.

Financiamento coletivo

Para obter essas doações, o vereador Carlos Bolsonaro abriu uma conta no Apoia.org. O site se classifica como “uma empresa de financiamento coletivo eleitoral, apartidária e aprovada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral)” e permite doações de campanha via cartão de crédito ou boleto bancário.

O Apoia.org já operou na campanha de 2018, a primeira após a reforma eleitoral de 2017, que incluiu o financiamento coletivo como uma modalidade de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais. Desde então, mais de dois mil candidatos brasileiros usaram a plataforma, arrecadando mais de R$ 3,7 milhões.

Ainda de acordo com a plataforma, todos os dados sobre essas doações são enviados ao Tribunal Superios Eleitoral (TSE). Relatórios também são enviados aos candidatos para que eles usem na prestação de contas eleitoral.

Números

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, até agora, Carlos Bolsonaro declarou R$ 20 mil como receitas de campanha neste ano. Desses, R$ 10 mil partiram de recursos próprios e os outros R$ 10 de doações do pai, o presidente Jair Bolsonaro. O vereador ainda não registrou nenhuma despesa de campanha.


tanaarea

Nenhum comentário