Header Ads

Bruno anuncia o Decreto de Liberdade Econômica para fortalecer as micros e pequenas empresas

 


O candidato a prefeito pela Coligação Campina Rumo ao Futuro, Bruno Cunha Lima (PSD) anunciou, nesta terça-feira, que vai editar o Decreto Municipal de Liberdade Econômica, que vai isentar as empresas de baixo risco, ou seja, aquelas que não possuem grande impacto ambiental, da emissão de alvarás municipais. Uma outra medida de forte impacto: a carga de impostos municipais vai passar por um processo de revisão, no sentido de que o cidadão-contribuinte fique livre do peso de determinados tributos.O anúncio foi feito durante a participação do prefeitável no programa Paraíba Todo Dia, da 101 FM.

As duas medidas fazem parte de um pacote de ações elaborado por Bruno para reduzir os impactos negativos da pandemia do novo coronavírus na economia da cidade. “Já nos primeiros dias, vou editar o Decreto Municipal de Liberdade Econômica, como forma de reduzir os custos e facilitar a criação de empregos”, anunciou Bruno, lembrando que sete de cada dez empregos, no Brasil, são gerados pelas micros e pequenas empresas e que, por conta da pandemia, 600 mil delas tiveram que fechar as portas, segundo levantamento do Sebrae Nacional.

O pacote de medidas foi batizado de “Decola 21” e pretende justamente implementar políticas públicas articuladas nas áreas da economia, educação, saúde, ação social e outras, com o objetivo de viabilizar o avanço de “dois anos em um”, de acordo com o candidato.

Bruno disse que está assumindo o compromisso de ajudar a reativar a economia de Campina Grande e, para tanto, elencou outras ações que constam de seu Programa de Gestão, com destaque ainda para a desoneração fiscal. Neste sentido, anunciou que vai revisar as alíquotas dos tributos municipais, a fim de diminuir o peso que os empresários e os cidadãos, em geral, bancam como contribuintes..

A oferta de microcrédito é outra medida anunciada pelo candidato, como forma de reativar a economia no município. “Além de ofertar microcrédito, por intermédio da Agência Municipal de Desenvolvimento, a Prefeitura também ajudará como avalista, junto aos bancos oficiais”, disse.

Nenhum comentário