Header Ads

Tovar pede informação ao Governo do Estado sobre protocolo para fornecimento da vacina contra Covid

 



O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) pedido de informação endereçado ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, sobre o protocolo adotado para fornecimento da vacina contra a Covid-19. O parlamentar defende que os paraibanos precisam saber sobre as medidas e protocolos de vacinação que serão adotados pelo Estado, dentre elas se há alguma parceria efetivada ou algum diálogo com farmacêuticas que estão desenvolvendo a vacina.

“Tendo em vista as recentes informações de parcerias entre estados e farmacêuticas produtoras de vacina contra o Covid-19, dentre eles São Paulo e Bahia, não há qualquer informação acerca de qual protocolo ou medidas serão adotadas pelo Governo da Paraíba para assistir a população no tocante à vacinação. Precisamos saber se a Paraíba está se preparando para essa fase da vacinação, pois é fundamental para a volta a normalidade da vida dos paraibanos”, destacou Tovar.

Estados como Bahia e São Paulo já estão discutindo e fechando parcerias com empresas que desenvolvem a vacina. Na Bahia, o Governo assinou acordo para conduzir testes clínicos da Fase 3 da vacina russa Sputnik V, e planeja comprar 50 milhões de doses para distribuir com a população. O Estado irá receber para os testes 500 doses iniciais assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o protocolo para a testagem.

Em São Paulo, o governador João Dória informou que a vacina contra o novo coronavírus produzida por um laboratório chinês, em parceria com o Instituto Butantan, poderá estar disponível para a população brasileira a partir de janeiro de 2021. A CoronaVac, como foi batizada, está na Fase 3 de testes em humanos, que está sendo realizada também no Brasil.

Outros estados brasileiros também já começam a se organizar para preparar um protocolo de vacinação a exemplo de Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, onde nove mil voluntários já estão sendo testados com a CoronaVac. Caso seja comprovado o sucesso da vacina, ela começará a ser produzida pelo Instituto Butantan.


Nenhum comentário