Header Ads

Observatório da UFPB prevê recuo da Covid-19 na Paraíba

 


O Observatório de Síndromes Respiratórias do Departamento de Estatística da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) desenvolveu plataforma digital para acompanhar, em tempo real, as previsões de novos casos e mortes pela Covid-19 nas capitais do Brasil.

A aplicação digital foi desenvolvida pelos pesquisadores e professores da UFPB, Marcelo Ferreira e Hemílio Coêlho. O objetivo dela é fornecer, através de modelagem estatística, cenários sobre as tendências de evolução dos casos e óbitos da Covid-19.

“Ao clicar na aba ‘Previsões – Estados e Capitais’, qualquer pessoa poderá acessar informações relacionadas às previsões. Elas são de curto e longo prazo (7 a 30 dias), considerando a série histórica dos casos registrados desde o início da pandemia no Brasil”, explica Hemílio Coêlho.

De acordo com o professor do Departamento de Estatística da UFPB, no caso da Paraíba, os dados mostram evidências de que já ocorreu um pico de casos. Pelos dados atualizados até quinta-feira (27), afirma Hemílio, as previsões apontam para uma tendência de diminuição dos casos, em 30 dias, no estado.

“O mesmo padrão de comportamento das previsões ocorre para João Pessoa. Considerando a atualização das previsões da aplicação em 27 de agosto, a tendência de queda no número de casos está ocorrendo nos demais estados da região Nordeste, com exceção de Bahia e Maranhão”.

O professor da UFPB conta que a confiabilidade e assertiva das previsões é em torno de 95%. Com relação ao número de mortes, Hemílio salienta que os dados mostram evidências de que também já ocorreu o pico na Paraíba e em João Pessoa. Atualmente, segundo ele, as previsões apontam para uma tendência de diminuição nos próximos 30 dias.

“O mesmo padrão de comportamento de queda no número de óbitos está ocorrendo nos demais estados e capitais da região Nordeste. A única exceção é o estado da Bahia, que segue com tendência de aumento da série diária de mortes para os próximos 30 dias”, salienta o professor da UFPB.

Hemílio Coêlho ressalta que, na plataforma desenvolvida na UFPB, além de análises relacionadas à pandemia da Covid-19, os pesquisadores decidiram unir as ideias e ampliar as ações para evidenciar dados de distintas síndromes respiratórias.

“Tornou-se um projeto maior do que a pandemia. A finalidade é não apenas monitorar dados da Covid-19, mas também ampliar a análise de outras síndromes respiratórias, proporcionando uma ampla diversidade de pesquisas futuras no âmbito da UFPB e das pós-graduações”, destaca o professor da UFPB.

Por meio da plataforma digital, os professores e pesquisadores da UFPB pretendem disponibilizar dados, indicadores, análises, relatórios e pesquisas sobre distintas síndromes respiratórias.

“O intuito do grupo é colaborar com a promoção de ações de planejamento, prevenção e enfrentamento de pandemias e epidemias. Buscamos possibilitar dados para a segurança e saúde da população”, almeja Hemílio.




Nenhum comentário