Header Ads

Justiça intima seis investigados na Operação Calvário para justificarem violações em cautelares


A Justiça paraibana intimou pelo menos seis investigados que foram presos na Operação Calvário para justificarem o registro de violações nas medidas cautelares a eles impostas.

Todos os citados na lista de intimados foram presos na operação Juízo Final, deflagrada no final do ano de 2019 e tem um prazo de 48 horas para atender ao chamado judicial.

As intimações foram assinadas pelo relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB, desembargador Ricardo Vital de Almeida.

Na lista de intimados aparecem os nomes da prefeita de Conde Márcia de Figueiredo Lucena Lira; do ex-procurador-geral do Estado da Paraíba, Gilberto Carneiro da Gama; do advogado Francisco das Chagas Ferreira; do representante de empresas, Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas; do ex-coordenador de Metrologia Legal do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq), José Arthur Viana Teixeira; e, do empresário Vladimir dos Santos Neiva.

Operação Calvário

Todos os intimados são acusados de integrarem o esquema criminoso que desviou milhões de reais em recursos públicos de áreas essenciais, como Saúde e Educação no Estado da Paraíba.

Dentre tais nomes, o do ex-procurador Gilberto Carneiro é campeão da lista de denúncias feitas com base nas investigações da força-tarefa: sete. Os outros intimados respondem, cada um, por pelo menos, uma acusação.



paraibaradioblog

Nenhum comentário