Metido a esperto, Ricardo Coutinho tenta se livrar das tornozeleiras para fazer campanha


Sabendo que será cobrado e chamará atenção em qualquer lugar que for, o ex-governador ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), chefe da Orcrim que desviou milhões da saúde da Paraíba, segundo o MP e o Gaeco, ingressou, no fim da tarde desta terça-feira (21), com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para revisão das medidas cautelares impostas pela Justiça no âmbito da  Calvário. Denunciado seis vezes na operação, Coutinho quer que Dias Toffoli atenda seus pedidos, dentre eles, o uso da tornozeleira eletrônica e o recolhimento noturno, medidas impostas pelo Tribunal de Justiça e Superior Tribunal de Justiça (STJ)

A petição é assinada pelos advogados Gilson Dipp e Rafael de Alencar, ambos de Brasília, e foi direcionada a Toffoli por causa do recesso do judiciário.

Caso os pedidos sejam atendidos, Ricardo Coutinho pretende deflagrar a pré-candidatura à Prefeitura de João Pessoa nos próximos dias.



pagina1pb

Nenhum comentário