Header Ads

Secretaria de Cultura leva solidariedade em forma de cesta básica às artesãs de Lagoa Seca


Uma ação feita em prol de quem faz de Lagoa Seca uma cidade de cores, sabores e rica em artesanato. Cerca de 40 artesãs foram beneficiadas com cestas básicas entregues na tarde de hoje, uma forma encontrada pela Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer de prestar solidariedade ao grupo que também vive dificuldades de ordem econômica geradas pela atual pandemia.

A distribuição dos donativos foi uma espécie de delivery, ou seja, entregue nas casas, respeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus. Quem já recebeu a cesta fazia parte de alguns critérios estabelecidos pela secretaria, entre eles o de prestar plantão e vender as peças artesanais no Salão de Artesanato instalado pela prefeitura no Centro da cidade.

(Porta-malas com grande volume de cestas básicas prontas para serem distribuídas entre artesãs de Lagoa Seca; Imagem: DECOM/PMLS)

A previsão, de acordo com a pasta, é que nas próximas semanas outros artesãos também recebam as cestas básicas, já que o número cadastrado é quase o dobro do que já foi doado nesta sexta-feira.

O secretário da pasta, Márcio Rangel, explicou como surgiu a iniciativa.

“A gente atendeu os pedidos das próprias artesãs, que estão neste momento difícil também. Muitas delas não têm outra renda, por isso pedimos [secretaria] para o prefeito fazer essa liberação das cestas básicas, mas sempre pensando em outras ações para ajudá-las”, comentou.

Essa não é, entretanto, a primeira iniciativa do governo municipal em favorecer economicamente os artesãos de Lagoa Seca nesse período de confinamento. Desde março, a prefeitura tem investido na saúde da população comprando as máscaras de proteção individual diretamente do artesanato local. A quantidade de máscaras já confeccionadas e doadas nas zonas urbana e rural já supera as 11 mil unidades.

Até que tudo isso passe, os trabalhadores da arte manual vão ter que seguir trabalhando de casa, improvisando e usando da criatividade para tirar dela o seu sustento de vida. Enquanto isso, o Salão de Artesanato segue fechado para reforma, o que talvez só volte a ser reaberto nas primeiras semanas de julho. O prédio passa por melhorias, troca de letreiro na fachada e outros acabamentos.

ascom

Nenhum comentário