Header Ads

João Azevêdo entrega Hospital de Clínicas de Campina Grande e garante abertura de mais 113 leitos para casos de coronavírus

O governador João Azevêdo realizou, nesta sexta-feira (5), a entrega simbólica do Hospital de Clínicas de Campina Grande, que irá atender, inicialmente, pacientes diagnosticados com a Covid-19. Os novos 113 leitos entregues fazem parte do Plano de Contingência da Paraíba e irão atender a população de 70 municípios integrantes da segunda macrorregião de Saúde do Estado. 

 
A vice-governadora Lígia Feliciano acompanhou a visita técnica ao Hospital de Clínicas de Campina Grande, que tem uma área de edificação de 3.964,76 m² e os 113 leitos estão distribuídos em três blocos. A unidade hospitalar conta com postos de enfermagem; farmácias; 32 acomodações para descanso, sendo dez destinadas para médicos e 22 para o pessoal de apoio; sala de Tecnologia da Informação; duas salas de triagem; três salas administrativas; e banheiros. 
 
O local ainda disponibiliza aparelhos de raio-X e ultrassom e terá a retaguarda do suporte de alta complexidade do Hospital de Trauma de Campina Grande. Após a pandemia, o hospital assumirá o perfil de cuidados clínicos, cirúrgicos e cuidados materno-infantil. 
 
Na ocasião, o governador João Azevêdo destacou a importância do equipamento de saúde para a região de Campina Grande. “Esse prédio renasce hoje com um objetivo muito nobre, diante do momento de pandemia que estamos vivendo e pelo futuro uso que  terá, sendo muito importante para a região, considerando que essa unidade terá uma outra função posteriormente, seja para cirurgias eletivas e implantação de uma maternidade. A cidade ganha uma estrutura merecida pela população e já esperamos fechar, na próxima semana, os leitos de UTI estabelecidos pelo Plano de Contingência na segunda macrorregião e, com a abertura do Hospital de Clínicas, praticamente finalizamos a abertura dos leitos de enfermaria, cumprindo uma meta para atender as pessoas”, ressaltou.
 
O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que as ações antecipadas do Governo do Estado para o enfrentamento do coronavírus têm assegurado à população a garantia do atendimento na rede hospitalar da Paraíba. “Nós estamos  propiciando a Campina Grande e a todos os 69 municípios que circundam a cidade, leitos de enfermaria em quantitativo suficiente para atender os prováveis pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19 e isso faz com que possamos ter nessa região uma tranquilidade maior para atender toda a população, evitando o colapso da rede, como está ocorrendo em outros Estados; felizmente, não temos esse cenário na Paraíba porque nos antecipamos e tomamos medidas efetivas desde o dia 27 de fevereiro, com treinamento de servidores da Saúde e habilitação e ampliação de leitos de enfermaria e de UTI; com isso a proporção de leitos ocupados em Campina Grande, que chegou a um nível crítico de 95%, hoje é de 67%”, explicou. 
 
A diretora do Hospital de Clínicas, Ingrid Ramalho, evidenciou que a unidade de saúde será um legado para Campina Grande. “Inicialmente, vamos cuidar de pacientes com Covid e, depois, pacientes de maternidade, como de cirurgias eletivas, após a pandemia e temos todo um plano de ação de atendimento aos pacientes a partir da Central de Regulação do Governo do Estado”, disse. 
 
A superintendente da Suplan, Simone Guimarães, falou do compromisso do Governo do Estado para entregar a obra com agilidade e qualidade. “O prédio estava abandonado há mais de doze anos, mas fizemos toda a recuperação estrutural, que foi totalmente transformada. Foi um grande desafio, trabalhamos de domingo a domingo para poder atender a demanda, com o envolvimento de toda uma equipe que fez toda a diferença para que pudéssemos oferecer uma estrutura para que médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas e fisioterapeutas realizem o atendimento para quem precisa nesse momento de pandemia”, frisou.

Nenhum comentário