Header Ads

Fábio Ramalho decreta flexibilização gradual das atividades econômicas em Lagoa Seca

.



O município de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba, segue o que já faz a maioria das cidades brasileiras: flexibilizar, de forma gradual, a reabertura do comércio para movimentar a economia local, com precauções de segurança, como contrapartida para seu funcionamento.

As medidas tomadas pelo prefeito Fábio Ramalho (PSDB) nesta segunda-feira (15), em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, o gestor comunicou que, “neste momento, faz-se necessário que os estabelecimentos aptos a funcionar devem seguir, de forma mais rígida, as orientações das autoridades de saúde e preservar o distanciamento social”.

As atividades econômicas liberadas neste momento são: lojas de eletrodomésticos, confecções e de veículos: atendimento de 8h as 17h; salão de beleza e barbearias, (atendimento exclusivamente por agendamento prévio e sem aglomeração); restaurantes (venda proibida de bebidas alcoólicas, com atendimento de 11h as 15h; churrasquinhos (venda proibida de bebidas alcoólicas, atendimento até as 20h); lanchonetes e pizzarias (funcionando apenas com 30% da capacidade e preferivelmente atendendo por delivery).

Com relação as atividades religiosas – cultos e missas -, permanecem acontecendo por meio das transmissões pela internet. A partir do dia 20 de junho as igrejas e templos poderão abrir para receber os fiéis, desde que obedeçam sua ocupação máxima de 30% e distanciamento entre os fiéis de 1,5m.

Atividades do setor da construção civil, incluindo as obras públicas e privadas, poderão voltar a operar, desde que obedeçam aos protocolos específicos do setor e todas as normas de distanciamento social, conforme o decreto municipal.

As academias de esportes e ginásticas continuam fechadas. A ordem também vale para os centros esportivos, campos de futebol ou quaisquer estabelecimentos de entretenimento de ambiente fechado ou aberto, além dos eventos com aglomerações.

Pico da doença: será esse o momento certo para flexibilizar?

Diante de tais medidas, setores da sociedade lagoasequense vêm como um drástico momento a flexibilização tomada pelas autoridades sanitárias do município, uma vez que a doença continua matando cada vez mais gente. É o que apontam os recordes sucessivos de casos e mortes por Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nos últimos dias, incluindo o estado da Paraíba.

A outra situação é achar que o pior momento da doença já passou, que a pandemia parece já estar sob controle, a julgar pelas várias cidades brasileiras que estão flexibilizando suas quarentenas, permitindo que seus cidadãos saiam do isolamento social, única medida eficaz no avanço e contágio da Covid-19. 

De acordo com os últimos dados divulgados pela secretaria municipal de saúde, Lagoa Seca registrou 7 novos casos confirmados por Coronavírus nas últimas 72h. O total de casos confirmados já somam 266, enquanto que o de óbitos, 6.

Nenhum comentário