Header Ads

Advogado de Pocinhos estranha atitude de Promotora que causou pânico com recomendações

O advogado pocinhense, Bismarck Oliveira destacou em sua redes sociais a impessoalidade e o descompromisso das autoridades para com Pocinhos, principalmente as autoridades do Poder Judiciário e o Ministério Público. No seu texto ele destaca não entender a preocupação da representante do MP em relação a capacidade funerária de Pocinhos, num momento que o município não teve sequer um óbito causado pelo Covid-19.

Nesta quinta a representante do Ministério Público em Pocinhos, recomendou aos prefeitos de Pocinhos e Puxinanã providências em relação a capacidade funerária dos municípios, o problema é o alarmismo da proposta, visto que até o presente momento, Puxinanã registrou um óbito, e Pocinhos nenhum, e os dois municípios mantem taxas de controle de proliferação do vírus. A iniciativa do MP causou panico e protestos nas redes sociais, e apontam uma total incoerência e desconhecimento da realidade destes municípios por parte da promotora.

Permissa vênia, Excelência.

Todos me conhecem. Sou um advogado de 36 anos “de batente, já arrastando os pés pelos corredores do Fórum, onde cada vez me surpreendo com a impessoalidade e o descompromisso das nossas autoridades, com relação aos problemas existentes na nossa Comarca, da qual estão à frente!

Por isso, juro que não entendi a preocupação da nossa ilustrada Representante do Ministério Público, com a nossa “capacidade funerária”, como se já houvesse registros de mortes e se o nosso “Campo Santo”, não comportasse mais corpos!!!!😲

O que mais me impressiona é que, antes desta agourenta nota, a Douta Representante do Ministério Público NADA FEZ PARA CUMPRIR A SUA PARTE NA CRISE!

– Não questionou o Executivo, cobrando providências quanto ao controle de feiras livres e circulação de pessoas nas ruas;
– Não questionou o Legislativo, no sentido de que fosse cobrada a prestação de contas das verbas recebidas pela Prefeitura e outros órgãos, de órgãos e entes públicos;
– Não se reuniu com o policiamento para estabelecer medidas de contenção da população;
– Não realizou inspeções em postos e hospital, no sentido de acompanhar o funcionamento;
– Sequer realizou inspeções no comércio local para apurar denúncias de superlotação e CARESTIA;
– Não tomou providências, quando houve denúncias de poluição pela Empresa Óleo Verde, no Mercado;
– Não tomou providência com as denúncias do povo de cortes de energia pela Energisa;
Sequer visitou o Cemitério para saber o que dizer…

Se o Órgão Ministerial sabe de alguma coisa que o povo não sabe, devia convocar o Executivo, o Legislativo, outras autoridades da cidade e discutir providências, de forma efetiva, no sentido de evitar o pior!

Agora, ficar posando de “preocupada” pela imprensa, espalhando pânico, sem nenhum embasamento científico ou acadêmico, apenas com a pretensão de “MOSTRAR QUE ESTÁ PREOCUPADA COM O POVO”, chega a ser uma atitude sensacionalista e sem propósito!

Datíssima concessa vênia!!!!👀

Bismarck Oliveira



pagina1pb

Nenhum comentário