Header Ads

Romero informa que reavaliará em julho se cancela ou mantém São João em outubro

O avanço do novo Coronavírus (Covid-19) vai ser o termômetro para o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), decidir se mantém as festas juninas deste ano. As ponderações foram feitas depois de a prefeitura de Caruaru, em Pernambuco, decidir cancelar a festa. As duas cidades “brigam” todos os anos para decidir quem produz o melhor e maior São João. Romero diz que os meses de julho e agosto serão fundamentais para uma decisão.

O prefeito pontua algumas diferenças entre a situação das duas cidades. A primeira é que a cidade paraibana decidiu, ainda em março, adiar a festa para outubro. Já Caruaru manteve as datas originais. Outro ponto que diferencia Romero de Raquel Lyra (PSDB) é que o primeiro não poderá mais ser candidato, já a pernambucana pretende disputar a reeleição. Neste caso, ela enfrenta restrições impostas pelo calendário eleitoral.

“Estamos observando a situação. Os números mostram que as Capitais de Estados com aeroportos internacionais e fortes no carnaval estão enfrentando quadro muito difícil”, ressaltou Romero, fazendo referência a Pernambuco, Bahia, Ceará e Amazonas, além de São Paulo e Rio de Janeiro. O prefeito lembra também a situação da Região Metropolitana de João Pessoa, que é o epicentro das contaminações na Paraíba.

O São João de Campina Grande está programado para ocorrer entre os dias 9 de outubro e 8 de novembro deste ano, a data inicial era de 5 de junho a 5 de julho.

A nova programação da 37ª edição da festa junina não foi divulgada, entretanto, para manter os acesa a fogueira de São João, a Medow Promo – empresa responsável pelo evento – realizará lives musicais no mês de maio e junho.

Nenhum comentário