Header Ads

Profissionais da construção civil na PB fazem protesto contra novo decreto do Governo

.



Profissionais da construção civil iniciaram um protesto na manhã desta segunda-feira (18) contra o novo decreto do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), que prorroga e intensifica o isolamento.

Entre outras medidas, o novo decreto estabelece a paralisação das atividades da construção civil. O movimento não tem ligação direta com o Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon-JP).

Vários caminhões caçamba e carros particulares participaram do protesto. Primeiro, os veículos seguiram até a Granja Santana, residência oficial do governador. Com o acesso bloqueado, os profissionais retornaram seguindo em direção à residência do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV).

De acordo com José William, presidente do Sinduscon-JP, o sindicato está, desde sábado, tentando dialogar com o Governo do Estado, “principalmente, mostrando e demonstrando a importância do segmento”, e os cuidados que tem tomado.

Segundo o Sinduscon, eles haviam providenciado, para os profissionais da construção civil, mais lavatórios, aumento nas distâncias nos refeitórios, distâncias maiores nos dormitórios, além de orientações sobre higienização e prevenção não apenas no trajeto até o trabalho, mas também nas residências.

O ato desta segunda (18) contraria as recomendações das autoridades da área de saúde no Brasil e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pedem para que as pessoas fiquem em casa como prevenção ao avanço do novo coronavírus, além do decreto estadual que proíbe aglomerações e carreatas na Paraíba.

Paraíbatododia

Nenhum comentário