Header Ads

Samel afirma que “o mundo inteiro está errado” no tratamento do coronavírus

Com zero óbito e elevada taxa de curas do novo coronavírus, durante toda a crise da Covid-19 em Manaus, a Samel, maior rede privada de hospitais da capital, desafiou hoje a ciência e as autoridades de saúde do mundo todo.

“Nós estamos dizendo, aqui, que o mundo inteiro está errado, que a OMS e todas essas diretrizes estão erradas”, afirmou no fim da manhã desta sexta-feira, dia 10, o presidente do grupo, Luís Alberto Nicolau.

Ele falou isso num vídeo (abaixo) que compartilhou nas redes socais, pedindo que as pessoas ampliassem o alcance da mídia e fizessem chegar ao presidente da República.

Ele aponta o erro da comunidade internacional com base no resultado de uma terapia de respiração que os hospitais do grupo Samel passaram a administrar em pacientes com a doença desde o fim de março.

O procedimento rompe com padrão adotado até aqui em todos os continentes por recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Trata-se de uma cápsula de ventilação que evita que o paciente seja submetido a procedimentos invasivos, como a entubação precoce, que, para Nicolau, tem sido responsável por péssimos resultados.

“A Samel chama que mundo inteiro está errado em fazer a ventilação invasiva, precocemente, trazendo péssimos resultados de letalidade, infecções, hemodiálises e tudo mais que possa acontecer”, sustenta.
Ele aponta os resultados obtidos pelo invento manauara, já aprimorado desde a primeira versão que mostrou no dia 30 de março.

“Nós somos referência no tratamento da Covid-19, nos hospitais particulares. Nós temos hoje por volta de 50 pacientes internados. Anteontem, demos 13 altas, ontem nós demos 7, 13 altas para casa, ontem, 5 para casa e 2 saindo da UTI para os apartamentos”, disse, em tom de desabafo.

O desabafo é porque as autoridades em saúde do País, que já tiveram informações da solução, mas exigem pesquisas e notas técnicas sobre a cápsula.

Porém, no vídeo, Nicolau retruca apresentando as credenciais da rede e dizendo que os profissionais da empresa estão focados no atendimento as paciente acometidos pela doença:

“Nós não podemos parar o nosso pessoal para fazer paper. Nós temos aqui vários doutores, vários professores, várias pessoas com mestrado. Nós temos duas residências médicas. Nós temos aqui o nível 3, que é o máximo no Brasil. Nós temos ISO 14.000. Nós temos vários prêmios”.

Ele também rebate as críticas ao protocolo adotado pela Samel.

“Ninguém, depois que utilizamos essa cápsula, ninguém, funcionário nosso, caiu de Covid. E esse pessoal que está nos recriminando estão fazendo lives de escritório. Nós estamos aqui na UTI, dentro do hospital”, sustentou, colocando a solução à disposição de todos:

“Nós estamos aqui. Quem tiver interesse e estiver aqui na cidade de Manaus vai levar inclusive uma cápsula junto. Vai fazer a ventilação, sem a necessidade do uso do ventilador, que é caro e que não tem mais à disposição”.

Nenhum comentário