Header Ads

Médico do SAMU-CG, responsável por disseminar fakenews, é o mesmo que já foi denunciado pelo MPF por associação criminosa


Quem não acompanhou, estarrecido, no início desta semana, uma publicação intitulada: “MÉDICOS DO SAMU-CG EM CARTA ABERTA À IMPRENSA E À POPULAÇÃO CAMPINENSE”? A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande, através de nota oficial, desconstruiu as inverdades sobre eventuais falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e cuidados com a prevenção ao vírus em relação à equipe do serviço na cidade. Não demorou para que o responsável, o médico Oswaldo Cascudo Filho, movido por algum estímulo suspeito, viesse a público, dar entrevistas para a TV e rádio.

Neste sábado, em uma nova nota oficial, a Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande revela um documento interessante: Dr. Cascudinho, como é conhecido no meio, já estava demissionário do Samu local, desde o último dia 10 de março, após apresentar pedido de desligamento do serviço.

Após anunciar o desligamento do referido profissional, a nota destaca: “Não há, por parte da Secretaria de Saúde, nenhuma intenção de punir qualquer profissional que manifeste o seu direito de livre expressão”, deixando evidente que a fakenews, teria partido do médico, Oswaldo Bezerra Cascudo Filho.

Mas o que ou quem estaria por trás dessa lamentável atitude, em plena pandemia do novo coronavírus, além do referido médico? Em ano eleitoral, as inúmeras informações que chegam, via redes sociais, para os meios de comunicação, não param e dão conta de coisas que até Deus duvida, uma delas, é que tem sim, INFELIZMENTE, interesse político por trás dessa atitude medonha.

Não basta disseminar fakenews. Torna-se mais revoltante, quando ela vem com intenções sórdidas de causar pânico e terror na população. É indiscutível e impecável o excelente trabalho que a Secretaria de Saúde de CG tem realizado nesse período, desde o início da pandemia no município. O Samu, inclusive, é pioneiro em adotar um protocolo próprio para prevenção do novo coronavírus, destinando, além de EPIs necessárias, uma ambulância exclusiva para o atendimento de pacientes com suspeita da doença e casos confirmados de Covid-19.

Em uma breve pesquisa, na Internet, esta que não deixa nada escondido, foi possível encontrar uma informação reveladora sobre Dr. Cascudinho: ele já foi denunciado à Justiça, pelo Ministério Público Federal, em 2017, por associação criminosa. E pasmem, a denúncia se tratou de uma quadrilha especialista em fraudar o Enem e vestibulares que atuavam no Ceará.

Olha só mesmo: esse paladino da ética não tem, na verdade, a menor autoridade moral para fazer o que fez. Como autor de denúncia, é a própria fraude em pessoa.

Qualquer dúvida, basta acessar o seguinte link:

http://www.jornaldaparaiba.com.br/vida_urbana/professores-de-cursinho-de-cg-sao-suspeitos-de-fraudar-o-enem.html

Agora, fica a reflexão:

“É preciso que se tenha mau caráter para buscar nos outros justificativas para as suas próprias barbaridades”.

Nenhum comentário