Header Ads

Diocese de Campina Grande suspende missas e eventos com grandes aglomerações de pessoas



A diocese de Campina Grande publicou, na manhã desta terça-feira (17), uma nota em que estabelece medidas de prevenção ao coronavírus. Entre as determinações estão o cancelamento de eventos, incluindo missas, que provoquem grandes aglomerações de pessoas e a saudação da paz durante as celebrações. As missas devem ser multiplicadas, para evitar grandes públicos. As medidas valem para Campina Grande e 61 municípios da região.

Confira a nota da Diocese de Campina Grande:

Estimados sacerdotes e diáconos, religiosos, religiosas e todos os fiéis da Diocese de Campina Grande,

A pandemia do novo Coronavírus avança no Brasil e, por isso mesmo, somos todos convocados a dedicar maior atenção às medidas de prevenção da doença.

Em consonância com o Decreto n. 4.463, da Prefeitura Municipal de Campina Grande, com as recomendações do Governo do Estado da Paraíba e do Ministério da Saúde para prevenir o contágio, convido nossas comunidades de fé a seguirem as seguintes orientações:

Em todas as Paróquias que formam a Diocese de Campina Grande, espalhadas por seus 61 Municípios e outras instâncias eclesiais que estejam dentro do território diocesano, ficam suspensos, até o dia 31 de março, a realização de encontros, catequeses, assembleias, seminários, reuniões, visita pastoral e outras atividades pastorais que contribuam para aglomerar pessoas. Havendo possibilidade, as atividades devem ser remarcadas;

Ficam suspensos eventos de aglomeração, mesmo que pelas vias públicas, por exemplo, procissões e via sacra (quanto a essa, recomendamos vivamente sua oração e meditação particularmente);

A Caminhada Penitencial que estava programada para o dia 29 de março, fica adiada e será realizada, com a Graça de Deus, em espírito de fé, no dia 20 de setembro;

As Missas dominicais e celebrações da Palavra devem ser multiplicadas o quanto possível a fim de evitar grande concentração de fiéis em um mesmo horário e devem ser realizadas de forma mais breve;

A Sagrada Eucaristia deve ser recebida em uma só espécie e nas mãos, fica suspensa a saudação da paz e evite-se fazer orações de mãos dadas;

Nas Igrejas e em outros ambientes eclesiais, redobrar os cuidados com a limpeza e facilitar para que os fiéis tenham acesso ao álcool em gel;

Mantenham as Igrejas abertas e mais arejadas e quando possível, organizem celebrações em espaços abertos, especialmente as que reúnem mais pessoas;

Idosos e enfermos ficam desobrigados do preceito cristão de participar da Santa Missa dominical até que enviemos outro comunicado. Poderão permanecer em comunhão espiritual e vigilante oração em suas residências e acompanhar as celebrações pelos meios de comunicação: rádio, televisão e internet;

Os sacerdotes idosos devem reduzir ao máximo suas atividades ao tempo que intensificam as orações por todos;

Ficam suspensos os mutirões de confissões que estavam previstos para esse período da Quaresma. Solicitamos aos sacerdotes que dediquem horário especial para acolher os fiéis que buscam o Sacramento da Reconciliação, tendo em vista a preparação para a Páscoa, mas observando os cuidados quanto a aproximação;

Todos devem seguir as recomendações do Ministério da Saúde e das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, mantendo bons hábitos de higiene;

Importante redobrar cautela para não compartilhar notícias falsas. A mentira, além de pecado e de prejudicar o enfrentamento da doença, gera pânico, agravando a situação;

Nossa atenção maior deve ser voltada aos idosos e enfermos, pessoas mais vulneráveis à doença. Os sacerdotes que forem atendê-los devem usar máscara e evitar o contato;

Outras orientações daremos a partir do dia 1 de abril, inclusive com detalhes sobre a Semana Santa.

 “Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a Vossa paz. Ajudados pela Vossa Misericórdia sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.”

Nossa Senhora da Conceição interceda por todos nós junto ao Seu Divino Filho.

Em profunda unidade e comunhão,

Dom Dulcênio Fontes de Matos

Bispo Diocesano de Campina Grande

Nenhum comentário