Header Ads

Cartaxo defende mais medidas restritivas


O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, defendeu, na tarde desta quinta-feira (19), que novas medidas mais restritivas sejam adotadas para a prevenção ao coronavírus, o aumento no número de leitos hospitalares de enfermaria e UTI, a uniformização do protocolo de regulação dos atendimentos entre Prefeitura e Estado e um apoio financeiro do Governo Federal para que os municípios possam adotar medidas preventivas, durante reunião no Palácio da Redenção. O prefeito se reuniu com o governador João Azevêdo, o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, o procurador-Geral do município, Adelmar Régis, representantes do Governo Estadual e da Procuradoria da República, do Estado e Ministério Público.
Na ocasião intergovernamental para gestão de crise da Covod-19 foi discutida a importância das medidas conjuntas e responsabilidades de cada ente na adoção de medidas de prevenção, mas também nos casos de atendimentos a pacientes através da criação de um plano de contingência ao coronavírus, que inclui a regulação dos atendimentos e também novas medidas de restrição de circulação de pessoas para reduzir a capacidade de circulação e transmissão do vírus.
“A Prefeitura de João Pessoa já está adotando preventivamente uma série de medidas para auxiliar neste processo de proteção da nossa população ao coronavírus. E podemos perceber que a cidade está absorvendo bem estas decisões que nós tivemos que adotar, mas acreditamos que ainda podemos avançar com medidas mais restritivas. É melhor tomarmos estas medidas hoje para não termos que ser mais duros nos próximos meses”, afirmou o prefeito.
Segundo ele, é importante que a partir de agora a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Estadual de Saúde (SES) atuem em um esforço conjunto . “É importante que as secretarias possam se tornar uma só no sentido de dar as melhores respostas, uniformizando um protocolo de regulação dos atendimentos e disponibilizando mais leitos hospitalares de UTI e de Enfermaria para atender os casos que precisarem de atendimento hospitalar. Temos ainda que criar um mecanismo de acompanhamento e ampliar a capacidade de realização dos testes, que no meu entender, deveria ser realizado nos domicílios”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.
Como membro da diretoria da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Luciano Cartaxo defendeu ainda que os municípios recebam apoio através de recursos para superar o momento de crise relacionada à Covid-19. “A Frente Nacional de Prefeitos está encaminhando várias solicitações ao Governo Federal e precisamos fazer uma discussão sobre o equilíbrio fiscal dos municípios e também dos estados”, afirmou.
Também participaram da reunião o procurador da República na Paraíba, José Guilherme Ferraz; o procurador Geral do Estado, Fábio Andrade; o procurador-Geral de Justiça da Paraíba, Seráphico da Nóbrega; o procurador Representante do Ministério Público do Trabalho, Carlos Eduardo; a procuradora da República na Paraíba, Janaína Andrade e o secretário de Saúde do estado, Geraldo Medeiros, entre outros representantes do Governo Estadual.

Nenhum comentário