Header Ads

Ricardo Coutinho prorrogou contratos de OSs e queria continuar recebendo propina de R$ 568 mil por mês


R$ 568 mil por mês — O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) queria continuar recebendo pagamento por contratos no Hospital de Trauma  Senador Humberto Lucena, de João Pessoa, e Hospital Metropolitano, em Santa Rita,  mesmo depois de deixar o governo, ou seja, na atual gestão do atual governador João Azevêdo,  no valor de R$ 568 mil reais/mensais.
Veja o vídeo da delação premiada da ex-secretária Livânia Farias,  detalhando o acerto para o recebimento da propina,  por parte do ex-governador, que foi preso na VII fase da Operação Calvário e que se encontra solto em função de um Habeas Corpus, que foi concedido pelo ministro Napoleão Maia, do Superior Tribunal de Justiça.
A conversa, entre Livânia Farias e Daniel Gomes (Cruz Vermelha) colocando a exigência feita pelo ex-governador Ricardo Coutinho continuar recebendo a propina de R$ 568 mil por mês,  aconteceu em Portugal.




politicaparaibana

Nenhum comentário