Header Ads

Prefeito de Bayeux escapa mais uma vez de cassação do mandato

O prefeito do município de Bayeux, Berg Lima (PSDB), escapou mais uma vez de ter o mandato cassado pelos colegas vereadores da Câmara Municipal, que decidiu por 10 x 7 votos, dos 18 que compõem o parlamento, pela rejeição do pedido de cassação. A votação, que havia começado na manhã da quinta-feira (23), entrou pela madrugada e o veredicto saiu logo ao raiar do dia desta sexta-feira (24).
Seriam necessários 12 votos, o equivalente a dois terços do total para sacramentar o afastamento do prefeito. Contudo, ainda não terminou a via crucis do mandatário, que ainda corre o risco de perder o mandato por causa de mais duas ações que tramitam na Justiça.
Berg venceu o primeiro processo de cassação na Câmara, no qual foi acusado cobrança de propinas. Ele chegou até a ser preso em julho do ano passado, mas teve a prisão revogada, e uma liminar determinou o retorno ao mandato.
Votaram a favor da cassação os vereadores Adriano Martins (MDB), Dedeta, Guedes (Podemos), Uedson Orelha (PSL), Adriano do Táxi (PSL), Cabo Rubem (PSB) e França.
A acusação foi a de que o prefeito teria feito pagamentos adicionais noturnos a guardas municipais que trabalham no período diurno. Há ainda mais dois processos de cassação tramitando na Câmara.
As outras denúncias contra o prefeito dizem respeito a um suposto pagamento ilegal para o recolhimento de lixo na cidade e a outra está relacionada à compra de cones de trânsito, que só teriam sido entregues após denúncia ser protocolada na Câmara.


paraibaonline

Nenhum comentário